Terça, 01 de Dezembro de 2020
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

Consumo de água imprópria provoca surto de diarreia no Nzeto


02 Setembro de 2020 | 13h27 - Actualizado em 02 Setembro de 2020 | 13h26

Mbanza Kongo - Pelo menos dois mil e 400 casos de Doenças Diarreicas Agudas (DDA) foram registados pelas autoridades sanitárias do município do Nzeto, província do Zaire, de Janeiro a Agosto deste ano, devido ao consumo de água imprópria por parte da população local, soube hoje, quarta-feira, a Angop.


De acordo com a chefe de secção da saúde no município, Adelaide Pedro, que falava à Angop, as unidades sanitárias locais atendem uma média diária de 10 pacientes com esta patologia, na sua maioria crianças de até cinco anos de idade.

Segundo a responsável, para além das DDA, o consumo de água não tratada está ainda na origem da proliferação de casos de febre tifóide e outros de foro intestinal, mas sem provocar vítimas mortais.

Sem precisar dados estatísticos, lembrou que, devido ao consumo de água imprópria, a sede municipal registou, há dois anos, casos de cólera que provocaram algumas vítimas mortais.

Por sua vez, o administrador municipal do Nzeto, Augusto Tiago, reconheceu que a vila está sem água potável desde 2010, altura em que foi desactivado o antigo sistema de abastecimento herdado da época colonial, que atendia uma pequena parte da população local.