Quinta, 03 de Dezembro de 2020
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

Covid-19: Ernesto Muangala quer hospitais em prontidão


21 Setembro de 2020 | 21h34 - Actualizado em 22 Setembro de 2020 | 13h09

Dundo - O governador da Lunda Norte, Ernesto Muangala, alertou, nesta segunda-feira, os responsáveis das unidades sanitárias do município de Chitato para a necessidade de haver materiais de biossegurança, medicamentos e outros equipamentos hospitalares indispensáveis, a fim de se combater a Covid-19.


Ernesto Muangala deixou estas orientações no final das visitas-surpresa aos cinco maiores hospitais da província, localizados no município de Chitato e recomendou aos gestores hospitalares para priorizarem materiais de biossegurança para os profissionais e fármacos, nos seus orçamentos.

Orientou os gestores a promoverem formações regulares e/ou trocas de experiência entre os profissionais das diferentes unidades sanitárias, no âmbito da assistência médica e medicamentosa de pacientes com Covid-19.

Reiterou que o Governo da Lunda Norte continuará a envidar esforços para criar condições de biossegurança e de internamento de pacientes com Covid-19 nas unidades hospitalares não orçamentadas.

Sobre as visitas-surpresa, disse que pretende incentivar a disciplina, rigor, transparência na gestão dos recursos, observância das medidas de biossegurança e avaliação do desempenho dos gestores hospitalares.

Recomendou, igualmente, os hospitais a não negligenciarem outras patologias, como a malária, lembrando que a Lunda Norte é uma província que tem sido assolada pela doença, sobretudo em épocas de chuva, daí a necessidade de se trabalhar na saúde preventiva.

Para além das unidades de referência, a província conta, no município de Chitato, com um Hospital de Campanha com 200 camas, para internar pacientes com patologias leves e graves.

A Lunda Norte conta com um caso positivo registado no município do Cuango, mas já recuperado.