Quinta, 03 de Dezembro de 2020
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

Covid-19: Huambo inicia testagem de amostras


24 Outubro de 2020 | 14h24 - Actualizado em 24 Outubro de 2020 | 21h38

Sala de extracão do laboratório de biologia molecular do huambo Foto: Aurelio Janeiro Sacalei Soi

Huambo - O laboratório de biologia molecular, com capacidade para processar duas mil amostras por dia, sendo mil de RT-PCR e mil de serologia, foi inaugurado, neste sábado, na província do Huambo.


Trata-se de um laboratório de alta capacidade de testagem do novo coronavírus e outras doenças virais, que vai, além do Huambo, atender às províncias do Bié e Cuando Cubango.

O laboratório conta com salas de extracção, amplificação, preparação de amostras, área técnica, armazéns, gabinetes de direcção, área social, com dormitórios masculinos e femininos, além de outros compartimentos indispensáveis para o seu funcionamento, assegurando, numa primeira fase, por quatro técnicos devidamente capacitados.

O mesmo faz parte dos cinco laboratórios que, estrategicamente, estão a ser instalados em quatro provinciais do país (Luanda, Uíge, Lunda Norte e Huambo), por uma equipa de especialistas liderada pelo cientista angolano Valdemar Tchipenhe, com investimento global de sete milhões e 500 mil dólares norte-americanos.

A inauguração da infra-estrutura, instalada na parte adjacente do Hospital Sanatório da cidade do Huambo, coube a ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, acompanhada pela governadora desta província, Lotti Nolika, ante a bênção do vigário-geral da arquidiocese local, padre Vicente Sanombo.

Conforme a ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, em declarações à imprensa, o início do processamento de amostras na província do Huambo constitui um grande ganho, não apenas para esta região, mas para o Sistema Nacional de Saúde, de uma maneira geral.

Referiu que um dos grandes desafios do combate à Covid-19 passa pelo diagnóstico antecipado dos casos positivos, isolamento e controlo da situação.

 “Estamos perante uma infra-estrutura muito bem concebida e vai salvaguardar o bem-estar dos profissionais que, com a sua dedicação, dará resposta aos casos de Covid-19 nas províncias do Huambo, Bié e Cuando Cubango”, salientou.

 A estratégia, segundo a ministra Sílvia Lutucuta, visa descentralizar a capacidade de testagem, para se ter mais autonomia e capacidade de resposta, num trabalho abnegado ao mais alto nível, sob liderança do Presidente da República, João Lourenço.

Já a governadora da província do Huambo, Lotti Nolika, disse tratar-se de um sonho tornado realidade, que vai dar primazia aos alunos e doentes internados, conforme orientação da ministra da Saúde, para se ter a certeza se tem ou não Covid-19.

“Olhando também pelo pós-Covid-19, podemos dizer que é um grande ganho para a província, na medida em que vai ajudar a determinar o resultado de outras doenças virais”, rematou a governante.

A província do Huambo tem registados  61 casos postivos, com 49 recuperados e dois óbitos.

Em termos gerais, o país contabiliza 8. 829 casos positivos, com 265 óbitos, 3. 384 recuperados e 5. 180 activos.

Dos activos, nove estão em estado crítico com ventilação mecânica invasiva, 21  graves e 121 moderados.