Terça, 19 de Janeiro de 2021
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

Moxico: Aeroporto "Comandante Dangereux" reinaugurado quarta-feira


19 Agosto de 2014 | 18h12 - Actualizado em 19 Agosto de 2014 | 19h15

Aeroporto "Comandante Dangereux" do Luena

Foto: David Dias



Luena - O Aeroporto do Luena, província do Moxico, vai ser reinaugurado, esta quarta-feira, já com a designação "Comandante Dangereux", sete anos após profundas obras de reabilitação, ampliação e modernização.


Tecnicamente, as obras do imóvel compreenderam três fases distintas. A primeira consistiu na reabilitação e ampliação da pista de três mil e 350 metros de cumprimentos e 60 de largura, contra os anteriores dois mil e 400 de longitude e 30 transversais.

A segunda compreendeu a construção de caminhos A e B (taxi way), sistemas de drenagem, de balizagem, vedação do recinto aeroportuário e a instalação do sistema de iluminação da pista, além da ampliação da placa de estacionamento de aviões.

A última etapa (terceira) ficou marcada com o erguer do terminal de passageiros e de carga (Aerogare). Totalmente moderna e construída a base de uma estrutura metal, o imóvel, com capacidade para acolher 500 passageiros na hora de embarque e desembarque, oferece mais comodidade e dignidade.

Com um tapete rolante, a instituição possui ainda lojas, restaurantes, salas protocolares, áreas para os Serviços de Migração e Estrangeiros (SME), Inspecção de Saúde, cozinha e sistema de ar condicionado industrial, assim como uma central de extinção de incêndios sob controlo dos Serviços de Protecção Civil e Bombeiros.

Em paralelo, construiu-se um parque de estacionamento para 50 viaturas, áreas verdes que circundam o imóvel situado no extremo noroeste da cidade, além de uma torre de controlo do trafego aéreo de 15 mil metros e uma central térmica, com capacidade para mil e 500 kvas.

A remodelação do Aeroporto do Luena enquadra-se no Programa de Reabilitação das Infra-estruturas Aeroportuárias do país, uma das políticas gizadas pelo Executivo angolano para oferecer mais rapidez e comodidade aos passageiros que se movimentam pelo país.

A grandeza e importância do imóvel ajustam-se, segundo a opinião pública local, ao nome do antigo "Comandante Dangereux", nascido a 10 de Julho de 1947, na comuna do Muié, município dos Luchazes, província do Moxico.

Antes da sua morte, a 27 de Maio de 1977, assassinado nas cadeias de Luanda, participou em todas as etapas da luta pela independência do país, tornando-se no primeiro Chefe Estado-Maior General da Frente Leste (região Militar Leste).