Terça, 26 de Janeiro de 2021
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

Moxico: Parceria entre Governo e ADPP é excelente- PCA


22 Fevereiro de 2017 | 11h43 - Actualizado em 22 Fevereiro de 2017 | 11h42

Rikke Viholm - Presidente do Conselho de Administração (PCA) da ADPP

Foto: David Dias



Luena - As relações entre a Organização-Não Governamental Ajuda de Desenvolvimento de Povo para Povo (ADPP) e o Governo angolano são "muito fortes e de excelente cooperação", em 30 anos de parceria, considerou hoje, no Luena, a Presidente do Conselho de Administração (PCA), Rikke Viholm.


Em declarações à Angop, em jeito de balanço dos 30 anos de existência, a responsável disse estar feliz com a cooperação e reitera total disponibilidade da organização em continuar a consolidar as relações privilegiadas com o governo.

Detalhou que em 30 anos, a ADPP já formou nove mil e 600 professores para o magistério primário no país, mais de 300 dos quais no Moxico, instalando 15 escolas em 14 províncias, nomeadamente, Cabinda, Benguela, Bengo, Zaíre, Huambo, Cunene, Malanje, Cuando Cubango, Uige, Cwanza Sul, Cwanza Norte, Luanda, Lunda Sul e Bié.

Ainda assim, a responsável considera insuficientes os investimentos efectuados no campo da educação, tencionando aumentar o volume de acções nas comunidades rurais do país, na medida em que vai recebendo financiamento.

“Eu andei pela primeira vez no corredor leste de Angola, notei coisas maravilhosas e a imensidão deste país. Razão pela qual, achamos que há necessidade de fazermos mais, juntando-se aos esforços do governo angolano, como seu parceiro para a melhoria do bem-estar da população”, disse.

Rikke Viholm salientou que a sua organização privilegia o slogan "povo para povo", o que significa que em conjunto pode se fazer mais para o bem da humanidade.

A ADPP é uma ONG angolana oficialmente registada no Ministério da Justiça. Desde 1986, a ADPP vem trabalhando em áreas-chave de desenvolvimento como, educação, saúde, desenvolvimento rural, agricultura e meio ambiente.

Temas como a igualdade de género, direitos humanos, meio ambiente e as principais doenças endémicas são elementos integrantes em todos os projectos.