Terça, 19 de Janeiro de 2021
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

Cidadela recebe primeiros 200 alunos em 2020


09 Dezembro de 2019 | 16h11 - Actualizado em 09 Dezembro de 2019 | 19h59

Huíla: Vista parcial da vila da Matala (ARQUIVO)

Foto: José Filipe



Matala - O projecto Cidadela Jovem do Sucesso, implantado no município da Matala (Huíla), começa a receber, em Janeiro de 2020, os primeiros 200 alunos para formação técnico-profissional nas especialidades de agricultura, serralharia, carpintaria, informática e electricidade.


O projecto, iniciado em 2018, está sob tutela do Ministério da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social (Maptss). Visa dotar os jovens de conhecimentos e qualificações técnico-profissionais e vai albergar alunos com idades entre os 13 e 17 anos.

A informação foi revelada esta segunda-feira pelo responsável do Projecto, João Paiva, detalhando que a cidadela comporta uma escola, oficinas de aulas práticas, laboratórios, edifícios para actividades formativas, bem como área administrativa, refeitórios, quadra desportiva e quiosque para a venda de produtos alimentares diversos, produzidos no campo.

A criação de infra-estruturas do género, disse, visa a capacitação técnico-profissional de jovens para o mercado de trabalho, em três anos lectivos.

O responsável adiantou que os 30 professores estão a ser formados, com novas metodologias pedagógicas, para proporcionarem um processo de ensino e aprendizagem, com a qualidade desejada.

“As obras estão a 85 por cento da sua execução. Estão a ser feitos acabamentos na infra-estrutura, que vão desde a colocação do mosaico, tecto falso, pintura, janelas, portas e outros adornos indispensáveis para serem entregues ao governo, a 15 de Janeiro”, acrescentou.

A secção agrícola terá um aviário, com três mil galinhas, para a produção de ovos, assim como seis estufas para a criação de leguminosas e hortícolas, um campo aberto de 3,5 hectares para outras culturas e um centro de produção de mel. Conta com todo material para a formação em técnicas agrícolas.

João Pedro salientou que o foco é a criação de uma escola auto-sustentável, para não depender, em grande medida, de verbas do Orçamento Geral do Estado (OGE).

Com uma superfície territorial de nove mil e 025 quilómetros quadrados, o município da Matala tem uma população estimada em 243 mil habitantes. É potencialmente agro-pecuário e dista a 180 quilómetros a leste do Lubango, capital da Huíla.

Actualmente, existem Cidadelas Jovens de Sucesso nas províncias do Namibe, Cabinda, Bengo, Moxico e Luanda. Na Huíla essa será a primeira.