Sábado, 28 de Novembro de 2020
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

Angola participa no Fórum Global sobre Refugiados


16 Dezembro de 2019 | 17h48 - Actualizado em 16 Dezembro de 2019 | 18h28

refugiados da RDC no campo do lóvua (arquivo) Foto: Assis Kituta

Luanda - Angola participa nos dias 17 e 18 deste mês, em Genebra, Suiça, no Fórum Global sobre Refugiados (FGR).


A delegação angolana chefiada pelo secretário de Estado para a Acção Social, Lúcio do Amaral, tem na agenda questões ligadas aos compromissos e contribuições a favor dos refugiados, promoção da integração local dos cidadãos dos países afectados pela aplicação da Cláusula de Cessação do Estatuto de refugiados nomeadamente Serra Leoa, Libéria e Ruanda.

Consta ainda da agenda, a apresentação da implementação da estratégia de protecção social para os refugiados e comunidades locais, com base no Projecto do Banco Mundial em consonância com o Pacto Global para os refugiados.

O certame vai, igualmente, discutir a implementação dos mecanismos de protecção e prevenção presentes nas Convenções de Apátrida de 1954 e 1961 recentemente ratificados por Angola.

Angola havia acolhido, desde Maio de 2017, cerca de 35 mil cidadãos da República Democrática do Congo (RDC) fugidos do seu país devido a violência generalizada causada por tensões políticas e étnicas.

Durante a fase de repatriamento voluntário e espontâneo regressaram a RDC 14 mil e 724. Deste número, três mil e 772 são homens, sete mil e 974 crianças e dois mil e 978 mulheres, dos 18 mil e 800 previstos.

O repatriamento voluntário teve início a 19 de Agosto quando um grupo de refugiados decidiu unilateralmente regressar ao país de origem.

O total de cidadãos da RDC na altura acolhidos em Angola, na província da Lunda Norte, em particular, atingiu os 35 mil. Destes, 23 mil e 684 foram acolhidos no campo de refugiados do Lóvua, enquanto os restantes 11 mil e 316 estavam distribuídos pelas comunidades da província.