Terça, 01 de Dezembro de 2020
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

Administração da Caála entrega lote de terras para fomento habitacional


14 Agosto de 2019 | 10h42 - Actualizado em 14 Agosto de 2019 | 10h42

Caála - A administração do município da Caála, província do Huambo, fez a entrega, no princípio deste mês, de um total de 22.5 hectares de terras da reserva fundiária da Lenha, arredores da sede municipal, ao Ministério do Interior (MININT) para o fomento habitacional e expansão da rede urbana.


A informação foi prestada hoje, quarta-feira, à ANGOP, pelo director de Infra-estrutura, Ordenamento do Território e Habitação nesta municipalidade, Milton Azevedo, salientado que o objectivo enquadra-se no plano de acção para a busca da harmonia urbanística e alargamento da urbe.

No local, segundo o responsável, prevê-se a construção de um condomínio habitacional, com 200 moradias, além de equipamentos sociais, como escola, zonas verdes, área comercial, quadras desportivas e outros serviços, incluindo igrejas, visando a melhoria do bem-estar do efectivo.

Sem avançar a data do arranque das obras e do valor global do projecto, Milton Azevedo disse que o mesmo inclui a construção de sistemas de abastecimento de água potável e postes de transformação de energia eléctrica.

Lembrou que o município da Caála, 23 quilómetros da cidade do Huambo, ganhou o primeiro condomínio, em 2011, construído pela administração local, com 20 residências, num investimento de 89 milhões de kwanzas.

Neste capítulo, Milton Azevedo destacou também os bairros Condume, Lenha e Mussili, surgidos em 2012, como sendo os pioneiros do projecto urbanístico, com a construção, de forma individual e ordenada, de um total de duas mil e 663 casas.

Realçou que nestas zonas estão previstas a construção de infra-estruturas sociais, como escolas, centros de saúde, postos policiais, igrejas, órgãos de justiça, espaços de lazer e outras indispensáveis à busca da harmonização urbanística, cujos espaços para a construção de residências estão a ser cedidos aos jovens.

Com uma população de 331.224 habitantes, o município da Caála, segundo reza a história, começou a ser habitado em 1900, pois quando iniciou a revolta do Bailundo, em 1902, contra opressão colonial, esta região já era habitada.