Terça, 26 de Janeiro de 2021
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

Lubango ganha novas infra-estruturas sociais


16 Setembro de 2019 | 19h12 - Actualizado em 16 Setembro de 2019 | 19h12

Lubango - Os municipes da cidade do Lubango (Huíla) ganharam, nesta segunda-feira, uma escola com 12 salas de aula e ampliação do Instituto Superior Politécnico da Huíla (ISPH), infra-estruturas inauguradas pela ministra de Estado para a Área Social, Carolina Cerqueira.


As respectivas infra-estruturas, inauguradas no âmbito das comemorações do Dia do Herói Nacional, cujo acto central será assinalado esta terça-feira, nessa província, é uma extensão do ISPH, que conta com quatro laboratórios e um complexo escolar que comporta 12 salas de aulas, uma área administrativa, biblioteca, refeitório, posto médico, campo polivalente entre outros compartimentos.

O complexo escolar, orçado em 163 milhões 400 mil kwanzas, vai albergar pelo menos mil e 440 alunos em três turnos.

Com essa extensão, o ISPH vai passar a contar com 32 salas de aula, que vão permitir o instituto aumentar 30 por cento do número de vagas para o ano académico/2020, de um efectivo actual de dois mil 225 para mais pelo menos 667 estudantes.

Os laboratórios vão englobar testes de solos, água, alimentação, entre outros.   

Além das escolas, também foram inaugurados dois troços que ligam as localidades de Maconge/Mitcha e Palácio/Arco-Íres), enquadrados nas obras de infra-estruturas integradas do Lubango.

Nos dois troços, com aproximadamente dois quilómetros, o trânsito é feito nos dois sentidos com duas faixas de rodagem cada, estacionamento, sinalização horizontal e vertical, sistema de drenagem, telecomunicações, iluminação pública e arborização.

Em declarações à imprensa, a ministra de Estado para a Área Social, Carolina Cerqueira, afirmou que no Lubango existe um esforço para se atender as necessidades escolares da população jovem, honrando a memória do primeiro Presidente de Angola, António Agostinho Neto, que tinha como lema "o mais importante é resolver os problemas do povo".

Referiu que ao atender a faixa etária de crianças aos adultos, com escolas capacitadas e organizadas, assim como a extensão do ISPH, constituem valores para a melhoria do sistema de ensino e responder a exigência do Executivo.

Afirmou que a formação vai servir para o desenvolvimento humano de cada estudante e a integração posterior no progresso do país, assim como no crescimento económico de Angola.

Nas comemorações do 17 de Setembro, Dia do Herói Nacional, englobam ainda o lançamento da obra “Augusta Conchiglia, fotógrafa de Agostinho Neto, da guerrilha aos primeiros anos de independência”, na cidade do Lubango.

Para esta terça-feira (17), o município da Chibia, província da Huíla vai acolher o acto central do Dia do Herói Nacional, a ser presidido pela ministra de Estado para a Área Social, Carolina Cerqueira, em representação do Presidente da República, João Lourenço.

Na mesma localidade, entre várias actividades, vai ser inaugurada a Escola Comandante Gika, que possui dez salas de aula.