Sábado, 28 de Novembro de 2020
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

Chuva causa dois mortos em Cabinda


09 Janeiro de 2020 | 14h34 - Actualizado em 09 Janeiro de 2020 | 15h55

Cabinda - Duas pessoas da mesma família mortas e 150 casas inundadas é o balanço da chuva que caiu quarta-feira, em Cabinda.


Em declarações hoje (quinta-feira) à Angop, o porta-voz do Serviço de Protecção Civil e Bombeiros, Patrick Henrique Brás, informou que as mortes (mãe de 40 anos de idade e filha de 10) foram causadas pelo desabamento parcial de uma parede da residência onde viviam, no bairro 1º de Maio.

Referiu ainda a destruição parcial da ponte que liga as aldeias de Buco-Ngoio e Zongolo no riacho de Nhama, a inundação de 150 casas no bairro 1º de Maio nas zonas da Uneca, Luvassa-sul e Kibumbu.

Foram ainda catalogadas inundações na área de serviços de oficinas e transportes da polícia nacional, nas rotundas da cidade de Cabinda (Chilonago, Rua do Comércio) e as vias secundárias e terciárias que ficaram intransitáveis.

No que diz respeito ao asseguramento durante a chuva, destaca-se assistências durante aterragem e descolagem das aeronaves no aeroporto Maria Mambo Café.

Uíge

Uma criança de seis anos de idade morreu e seis membros da mesma família ficaram feridos no bairro Mbemba Nagango, arredores da cidade do Uíge, bem como 200 pessoas ficaram desabrigadas nos municípios do Uíge e de Negage, em consequência da chuva que caiu nos últimos dois dias na província.

Em declarações hoje à Angop, o porta-voz do Serviço de Protecção Protecção Civil e Bombeiros no Uíge, Júnior João Changa, informou que a chuva acompanhada de fortes ventos inundou 38 casas, dos quais 28 no município do Uíge e 10 em Negage, construídas em zonas de risco e nas margens de rios e valas.