Terça, 01 de Dezembro de 2020
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

Governo disponibiliza USD 420 milhões para projecto Kwenda


22 Maio de 2020 | 21h49 - Actualizado em 22 Maio de 2020 | 22h31

Secretário para assuntos económicos do Presidente da República, Lopes Paulo Foto: Pedro Parente

Menongue - O governo angolano tem disponíveis 420 milhões de dólares americanos para a execução do Programa Programa de Transferências Sociais Monetárias "Kwenda" anunciou, no Cuando Cubango, o secretário do Presidente da República para os Assuntos Económico, Lopes Paulo.


Com um período de implementação de três anos, é executado com recurso a  crédito junto Banco Mundial (BM), no valor de 320 milhões de dólares, e 100 milhões de dólares suportados pelo  Tesouro Nacional,  em beneficio de um milhão e 608 famílias vulneráveis, .

O projecto visa mitigar o risco social das famílias em situação de vulnerabilidade, identificadas no último inquérito sobre despesas e receitas  das famílias realizado pelo Instituto Nacional de Estatística no período entre 2018/2019.

Falando à imprensa no final de uma visita de constatação da realidade do  Cuito Cuanavale, localizado  a 189 quilómetros a leste da cidade de Menongue, capital do Cuando Cubango, o responsável avançou que o programa surge no quadro das acções de  combate da pobreza no seio das populações mais vulneráveis do país.

Cada família vai beneficiar, durante três anos,  uma renda mensal fixada no valor de Kz: 8.500.

A fase piloto abrange às províncias do Cuando Cubango (Cuito Cuanavale), Cunene (Ombandja), Huíla (Cacula), Malanje (Cambundi Cantembo) e Zaire (Nzeto).

No  Cuando Cubango, o projecto começou com a realização de uma acção de formação, de cinco dias, de 30 Agentes de Desenvolvimento Comunitário e Sanitário (ADECOS), que cadastraram, no dia 20 (primeiro dia), 211 famílias, com previsão de mais de duas mil pessoas vulneráveis até ao dia 24 do corrente.

Os beneficiários, depois do processo de selecção, passarão a receber, a partir do dia 30 deste mês,  cada, 8.500 Kwanzas.

Depois da fase piloto, em Dezembro do corrente ano entrará a fase de expansão para 40 municípios, abrangendo 300 famílias, que terão outros benefícios como a integração no sistema produtivo,  registo civil, educação e ensino e literacia financeira.