Domingo, 17 de Janeiro de 2021
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

Covid-19: Escolas do Cuvango sem condições


03 Julho de 2020 | 16h21 - Actualizado em 03 Julho de 2020 | 16h20

Cuvango - O administrador municipal adjunto do Cuvango, na Huíla, Virgílio Baptista Pereira, reconheceu, hoje, na circunscrição, que pelo menos 90% das escolas primárias locais não dispõem de condições para o reinício das aulas, apesar de a província não registar casos de covid-19.


O responsável fez esta observação durante um encontro com o secretário provincial da Unita, Augusto Samuel, esclarecendo que, até quarta-feira, havia uma comunicação segundo a qual as aulas no município teriam início no dia 13 do corrente mês, que se aguarda por orientações do gabinete provincial.

Referiu que se tem registado a entrada de muitos cidadãos no Cuvango, mas que tão logo se tome conhecimento, por meio dos sobas e regedores, a equipa municipal de saúde deslocar-se-á ao local para a efectivação do rastreio e consequente historial sobre a circulação das pessoas, para posterior quarentena domiciliar.

Durante o encontro, o administrador-adjunto informou ao secretário da Unita que o Cuvango tem 13 projectos inscritos no PIIM, dos quais um de âmbito central, dois da alçada provincial, transferidos para o município.

Neste particular, referiu-se a uma escola de seis salas de aulas, na comuna de Galangue, em fase final de apetrechamento, assim como duzentos fogos habitacionais. Os restantes projectos são de âmbito municipal.