Terça, 01 de Dezembro de 2020
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

Residentes de "Atuco" clamam por falta de água potável


09 Julho de 2020 | 10h39 - Actualizado em 09 Julho de 2020 | 10h38

Adão da Silva Pereira, Administrador Municipal do Sumbe Foto: Joaquim Tomás

Sumbe - Pelo menos 12 mil pessoas reassentadas no bairro do "Atuco", a 15 quilómetros da cidade do Sumbe (Cuanza Sul), passam dificuldades devido a irregularidade no abastecimento de água potável.


 “ Na verdade não temos água canalizada, nem chafarizes, nem fornecimento com regularidade para um tanque com capacidade de 89 mil litros construído pela comunidade, que deve ser feito por camiões cisternas”, informou o soba da comunidade, Augusto Silva, realçando que a instalação de canalização de água e chafarizes constam do projecto de reassentamento, desde 2015.

Falando à Angop, avançou que para a obtenção da água “temos que ligar à administração municipal do Sumbe, que abastece uma vez por mês, ao contrário das oito vezes mensais acordadas, tendo em conta o número de pessoas que residem no bairro”.

O administrador municipal do Sumbe, Adão Pereira, reconheceu as dificuldades vividas naquela comunidade, mas assegurou que vai reforçar a fiscalização no fornecimento de água, uma vez que a administração tem camiões cisternas disponíveis para o efeito.

Garantiu que vai averiguar o que se passa junto dos Serviços Comunitários (encarregue de fornecer água) e caso haja irregularidades serão responsabilizados.

“ Esta comunidade estava contemplada no projecto água para todos sob responsabilidade da empresa de águas, por isso aguardamos o arranque das obras de canalização”, frisou.

O bairro do Atuco é habitado por pessoas desalojadas, em 2015, pelas enxurradas e que residiam nos bairros da Praia e junto ao rio Cambongo, cujas residências foram erguidas com o apoio do governo da província.

A comunidade conta com uma escola do ensino primário, construída com oito salas de aula e um posto de saúde que dista a dois quilómetros, funcionando das 8h00 às 13h30 horas.