Domingo, 17 de Janeiro de 2021
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

Covid-19: Efectivo da PGF no Luvo recebe bens alimentares


16 Julho de 2020 | 17h24 - Actualizado em 16 Julho de 2020 | 17h24

Dístico do COVID-19, novo Coronavírus

Foto: Divulgação



Mbanza Kongo - Mil rações nutritivas foram entregues na quarta-feira ao efectivo da Polícia de Guarda Fronteira (PGF) destacado na comuna fronteiriça do Luvo, 60 quilómetros a norte da cidade de Mbanza Kongo, província do Zaire.


Disponibilizados por um consórcio privado denominado “Trans-Continental”, no âmbito da sua responsabilidade social, os produtos visam reforçar a dieta alimentar das forças de segurança na fronteira com a RDC.

À imprensa, o presidente do conselho de administração desta empresa, Mohamed Alfa, disse que a iniciativa visa juntar-se aos esforços do Executivo tendentes a atenuar algumas dificuldades por que passam as forças de guarda fronteira nesta fase da covid-19.

Ao agradecer o gesto, o chefe do pelotão do Posto Fronteiriço do Luvo da PGF, terceiro sub-chefe David José, disse que o apoio é sinal de reconhecimento da sociedade pelo trabalho desenvolvido pela PGF na manutenção e preservação da fronteira.

Acrescentou que a ração vai contribuir na diversificação da dieta alimentar do efectivo deste ramo do Comando Geral da Polícia Nacional estacionado naquele posto fronteiriço, considerado a principal porta de entrada e saída de cidadãos de Angola para a RDC e vice-versa.

 A Trans-Continental é uma empresa transportadora de mercadorias de direito angolano, criada em 1995 em Luanda e representada em todo país.

 A província do Zaire partilha uma linha fronteiriça com a República Democrática do Congo de 310 quilómetros, dos quais 120 terrestres e 190 quilómetros de fronteira fluvial, através do rio Zaire.