Terça, 01 de Dezembro de 2020
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

ADRA investe na educação sobre autarquias com apoio da UE


05 Agosto de 2020 | 17h20 - Actualizado em 05 Agosto de 2020 | 17h20

Huambo - A Organização Não-governamental Acção para o Desenvolvimento Rural e Ambiente (ADRA) irá desenvolver, a partir de Setembro, um projecto de promoção da educação sobre autarquias no país, que contará com o financiamento da União Europeia (UE).


Em declarações à ANGOP, a responsável da ONG no planalto central, Cidália Gomes, fez saber que o projecto vai abranger comunidades das províncias do Huambo, Bié, Cuando Cubango e Benguela, e terá como foco uma maior divulgação da educação cívica e eleitoral autárquica.

Segundo a directora da ADRA, antena Huambo, os acordos para a efectivação do projecto, com a duração de três anos, já foram assinados, estando apenas a aguardar pelo desembolso financeiro.

Cidália Gomes disse que a iniciativa enquadram-se nas acções de responsabilidade social da ADRA, com o objectivo de contribuir nos desafios do Governo angolano na implementação, com eficácia, das primeiras eleições autárquicas no país.

Desta forma, referiu, pretende-se ajudar, caso as eleições autárquicas se concretizem, para que os cidadãos tenham mais informação sobre o assunto, por ser uma realidade nova e que impõe a necessidade de todos aprenderem um pouco mais.

Para uma maior facilitação na divulgação das informações relativas as autarquias, Cidália Gomes informou que a ADRA vai incorporar, no projecto, 12 jornalistas dos distintos órgãos públicos e privados de Comunicação Social na província do Huambo.

Acrescentou que os mesmos profissionais serão capacitados para o efeito, cujo processo contempla uma vertente de intercâmbio internacional em países que já têm o processo autárquico em curso, para vivenciarem e adquirirem mais experiências e tirar algumas lições capazes de contribuir na implementação, com êxito, das autarquias em Angola.

Para além dos jornalistas, disse que a instituição vai trabalhar com 75 Organizações da Sociedade Civil, sendo  59 da província do Huambo  e 16 das restantes províncias, com uma previsão de capacitar mais de três mil cidadãos.

Criada em 1990, a ADRA é uma organização não-governamental vocacionada na promoção da construção de um desenvolvimento democrático e sustentável, social, económico e ambiental do país, bem como a reconciliação nacional.