Terça, 01 de Dezembro de 2020
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

Responsável assegura apoio administrações municipais


13 Agosto de 2020 | 20h01 - Actualizado em 13 Agosto de 2020 | 20h01

Luanda - Quinze embarcações de pesca foram entregues, esta quinta-feira, as cooperativas localizadas na comuna de Calumbo, em Luanda, visando minorar as dificuldades de trabalho, e não só, dos associados.


A oferta insere-se no Programa Integrado de Desenvolvimento Local e Combate à Pobreza e foi feita pelo seu director técnico da unidade de acompanhamento e supervisão, Miguel Pereira, no final de uma visita a estação de tratamento de água do bairro Ana Nguengue, nesta circunscrição.

Na ocasião, o responsável assegurou a continuidade do apoio técnico-metodológico às administrações municipais, referindo a necessidade de os 25 milhões de kwanzas alocados serem melhor geridos.

Explicou que o apoio recai as equipas locais, por parte dos diferentes sectores que concorrem para a concretização dos objectivos da luta contra à pobreza.

O programa, acrescentou, tem metas próprias a atingir e está em alinhamento com o Plano de Desenvolvimento Nacional 2018/2022, actuando com base na articulação de intervenções sectoriais, e elege o município como unidade territorial principal de implementação.

A nível do município de Viana, disse ter constatado algumas acções cujos moradores  ainda reclamam dos reais benefícios, defendendo que os projectos ligados ao combate à pobreza devem satisfazer na íntegra os desejos da população.

Apelou no sentido de se ter em conta as necessidades dos ex-militar e suas famílias, destacando-se, entretanto, que o programa em questão tem grande responsabilidade para com essa franja da sociedade

Por sua vez, a administradora-adjunta de Viana, Ginga Tuta, realçou que a pandemia da covid-19 tem dificultado a implementação do projecto, que está, nesta altura, em fase experimental.

Prometeu trabalhar com o empreiteiro para que a população possa beneficiar de água da melhor forma possível.

Quanto ao apoio aos ex-militares, disse estar prevista a formação técnico-profissional de 100 cidadão nesta condição.

 “Todos eles estão identificados e seleccionados, ”afirmou.

Iniciado quarta-feira no município do Cazenga, o programa “passou” hoje por Viana e termina, sexta-feira, no município de  Icolo e Bengo.