Sexta, 04 de Dezembro de 2020
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

Burocracia no topo das inquietações dos munícipes de Chitato


29 Setembro de 2020 | 18h18 - Actualizado em 29 Setembro de 2020 | 18h18

Dundo - A burocracia excessiva e o desemprego figuram entre as principais preocupações apresentadas pelos munícipes de Chitato, província da Lunda Norte, nas audiências públicas concedidas pelo administrador local, Gastão Cahata, na “Feira de Proximidade” aberta nessa segunda-feira, na localidade.


Sem precisar números, o administrador Gastão Cahata disse que as primeiras audiências concedidas a munícipes na “Feira de Proximidade”, os cidadãos pediram dinamismo no atendimento às preocupações assim como a necessidade de promoção de emprego na circunscrição.

Segundo o responsável, os munícipes queixaram-se também da falta de transparência na atribuição dos direitos fundiários e pagamento das dívidas resultante dos serviços prestados ao Estado.  

A propósito, Gastão Cahata disse que a sua administração vai trabalhar para o mais rápido possível corrigir estes erros  e procurar simplificar os serviços.

Avançou, por outro lado, que a feira será realizada trimestralmente para permitir que os cidadãos tenham a oportunidade de expor os seus problemas, bem como beneficiar, gratuitamente, de consultas médicas, registo civil e assessoria jurídica.

O evento é uma iniciativa da administração do Chitato, no âmbito da governação de proximidade, e decorre de 28 de Setembro a 02 de Outubro.

Chitato é um dos 10 municípios da província da Lunda Norte. Tem sua sede na cidade de Dundo-Chitato, sendo o município-capital norte-lundense. Tem cerca de 107 mil habitantes e um território de 4. 400 km²