Sexta, 04 de Dezembro de 2020
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

SIC apresenta suposto ladrão de bens avaliados em mais de 70 milhões Kz


28 Setembro de 2020 | 14h38 - Actualizado em 29 Setembro de 2020 | 14h02

Cidadão detido (arquivo) Foto: JOSÉ CACHIVA

Benguela - O serviço de Investigação Criminal (SIC) em Benguela procedeu hoje, segunda-feira, nesta cidade, à apresentação pública de um cidadão de 28 anos de idade, alegadamente ladrão de produtos diversos avaliados em mais de 70 milhões de kwanzas, pertencentes a uma unidade hoteleira.


Dentre os bens roubados, alguns já recuperados pelo SIC, constam mobiliário diverso, electrodomésticos, loiça diversa e material de decoração de eventos.

De acordo com o porta-voz do SIC em Benguela, subinspector Victorino Kotingo, o cidadão em causa é funcionário da referida unidade hoteleira, que, de forma continuada e abusando da confiança depositada em si pelos proprietários, foi subtraindo os bens que se encontravam em quatro contentores.

O responsável adiantou ainda que, na sequência investigativa, foi possível deter outro comparsa, bem como foram recuperados cinco por cento dos referidos bens.

Entretanto, o cidadão em causa mostrou-se já arrependido pelo crime cometido e disse que subtraiu os bens para construir uma casa. Argumentou que praticou o crime pelo facto de ter solicitado um valor à sua patroa e lhe ter sido negado.

Já a proprietária da unidade hoteleira, Conceição Pinto, visivelmente emocionada e em pranto, parabenizou o SIC pelo trabalho realizado e disse não compreender a razão da acção do funcionário, uma vez que o considerava um filho.

A Angop apurou que diligências ainda continuam para recuperar a outra parte dos bens roubados.