Quarta, 02 de Dezembro de 2020
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

Covid-19: ONG aplica Akz 35 milhões em sistemas de água


09 Outubro de 2020 | 17h05 - Actualizado em 09 Outubro de 2020 | 17h05

Huambo: Vista do município da Caála Foto: FRANK BEU

Caála - Trinta e cinco milhões de Kwanzas (Akz) estão a ser aplicados na construção de 13 furos de água potável, para o reforço das medidas de biossegurança em 20 escolas do ensino primário e do I ciclo do ensino secundário do município da Caála, província do Huambo.


Trata-se de um investimento da Organização Não-governamental Visão Mundial, em parceria com a The Mentor Iniciativa, com objectivo de ajudar as autoridades governamentais na criação de condições de biossegurança, no âmbito do retorno (no passado dia 05) às aulas, interrompidas em Março último, por força da pandemia da Covid-19.

Segundo o responsável das acções da Visão Mundial no município da Caála, Jorge Catumbela, em declarações à ANGOP, com esta iniciativa pretende-se colocar água corrente à disposição 12 mil alunos, incluindo professores e trabalhadores administrativos, para melhor prevenirem-se da gripe causada pelo novo coronavírus (Covid-19).

Acrescentou que os equipamentos estão a ser construídos em três, das quatro comunas do município da Caála, designadamente Catata, Cuima e Sede, esta última a 23 quilómetros Oeste da cidade do Huambo.

Jorge Catumbela disse que ideia passa, necessariamente, em contribuir na prevenção epidemiológica da Covid-19, com o alargamento das medidas de prevenção nas escolas, com algumas debilidades em matérias de biossegurança.

Antes da interrupção, o sector da Educação no município da Caála, um dos 11 da província do Huambo, havia matriculado 113 mil e 926 alunos do ensino primário ao II ciclo, com um total de dois mil e 268 professores, distribuídos 227 escolas construídas nas comunas da Calenga, Catata, Cuima e Sede.

A par deste projecto, a Visão Mundial está a desenvolver projectos comunitários de abertura de furos e pequenos sistemas de água potável no município da Caála desde 2018.