Quinta, 03 de Dezembro de 2020
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

Cuanza Sul cria condições para o reinício das aulas nas escolas em atraso


09 Outubro de 2020 | 20h09 - Actualizado em 09 Outubro de 2020 | 20h09

Cuanza-Sul: Governador da Província, Job Capapinha Foto: Joaquim Tomás

Sumbe - Trezentas e vinte e uma escolas do I e II ciclo, que até ao momento não reiniciaram as aulas por falta de condições de biossegurança, na província do Cuanza Sul, arrancam a partir do dia 12 do corrente mês.


Esta decisão saiu hoje (sexta-feira) da V Sessão Ordinária do Governo do Cuanza Sul, orientada pelo governador Job Capapinha, que visou, entre outros, abordar as questões do reinício das aulas, da covid-19, comemoração da Independência Nacional e abertura da campanha agrícola.

No final do encontro, que juntou vice-governadores e directores provinciais, recomendou-se a criação das condições de biossegurança com urgência, assim como sensibilizar os alunos, pais e encarregados de educação sobre a pertinência de se dar sequência às aulas.

Nesta senda, o conselho recomenda o director provincial da educação e aos administradores municipais a redobrarem esforços para a criação das condições nas referidas escolas e proceder-se ao reinício das aulas.

No dia cinco arrancaram com as aulas apenas 145 escolas, as únicas que tinham as condições preparadas.

Apesar disso, os membros do conselho descartam dificuldades de cumprimento do calendário escolar.

As aulas foram interrompidas em Março do ano em curso, devido à pandemia da covid-19.

No dia cinco de Outubro reiniciaram as aulas no ensino universitário e para as classes de transição do I e II ciclo do ensino secundário ( 6ª, 9ª, 12ª e 13ª classes).

No dia 19 de Outubro entram em cena os estudantes da 7ª, 8ª, 10ª e 11ª classes, ambas ainda do II ciclo do ensino secundário.

As aulas no ensino primário e do I ciclo começam dia 26 de Outubro.

Sobre a covid-19, continuam inalterados os números, sete casos positivos, sendo três activos, um óbito e três recuperados.

63 amostras estão em processamento e 79 pessoas em quarentena domiciliar.

Por este facto, recomendou-se a intensificação da sensibilização na prevenção da covid-19, mormente o uso correcto da máscara, lavagem das mãos e o distanciamento social.

Os participantes valorizaram ainda a operacionalização do concurso público do projecto de estradas de Porto-Amboim e o funcionamento das brigadas de mecanização agrícola nos municípios.