Terça, 01 de Dezembro de 2020
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

REMPRE cadastra mais de três mil empresas na Huíla


10 Outubro de 2020 | 16h54 - Actualizado em 10 Outubro de 2020 | 16h54

Pormenor da cidade do Lubango Foto: Foto cedida

Lubango -Três mil e trezentas empresas do comércio e prestação de serviços foram cadastradas em 13 municípios da província da Huíla, no quadro do Recenseamento de Empresas e Estabelecimentos (REMPE) na Huíla.


O processo conta com 15 técnicos divididos em três equipas compostas por um supervisor de campo e quatro recenciadores, com a responsabilidade de fazer a recolha de dados que definem a estrutura de custos das empresas, desde os seus consumos intermédios, bem como obter uma base de dados das empresas e estabelecimentos consolidados, assim como o nível de contratação do pessoal. 

Em declarações à ANGOP, neste sábado, no Lubango, o supervisor provincial do REMPE na Huíla, Manuel Fernando, afirmou que falta apenas o município dos Gambos, cujo processo será aberto na segunda-feira.

Declarou que a meta era de atingir 3.200 empresas, número superado, apesar de terem trabalhado com alguma pressão e em pouco tempo.

Conforme o responsável, durante o processo, muitos inquiridos não perceberam o trabalho dos recensiadores e acabaram por confundi-los com fiscais.

"Os empresários têm receio em fornecer as informações ligadas a sua contablidade, como o volume de negócios, salários dos funcionários, entre outros. Pensam que vamos criar dificuldades aos mesmos", explicou.

O primeiro REMPE, realizado em 2002, permitiu conhecer o universo e a estrutura da actividade empresarial de Angola daquele período, construir o Ficheiro de Unidades Estatísticas (FUE), que serviu de base para o desenho e selecção de amostras de inquéritos à actividade económica e produzir informação estatística de base para as Contas Nacionais.