Segunda, 23 de Novembro de 2020
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

ADRA quer jovens envolvidos no voluntariado


29 Outubro de 2020 | 17h35 - Actualizado em 29 Outubro de 2020 | 17h35

Malanje- A directora da Acção para o Desenvolvimento Rural e Ambiente (ADRA) Antena-Malanje, Mariana Moita, defendeu, nesta quinta-feira, o engajamento dos jovens em acções de voluntariado, elevando a sua participação no processo de desenvolvimento social.


A responsável lançou o desafio durante um debate sobre o voluntariado para o desenvolvimento, promovido pela ADRA-Antena Malanje, no âmbito do projecto de reforço da consciência cívica e de cidadania voltado a consolidação do processo de democratização e desenvolvimento local sustentável.

De acordo com a directora, o progresso das comunidades é concretizado também por actos de voluntariado, pelo que a juventude, enquanto força motriz e maioria da sociedade, deve estar alinhada à essa visão.

Por outro lado, precisou ser urgente reforçar a participação desta franja social nos diferentes espaços de diálogo, para discutir a efectivação dos seus direitos cívicos, políticos, sociais, culturais e económicos, pois só assim se constrói uma sociedade mais proactiva e influente junto dos órgãos de decisão.

Por sua vez, o assistente social Manuel Jonas sublinhou a necessidade dos jovens assumirem o desafio de participar no processo de desenvolvimento económico-social por via do voluntariado, considerando que tal vocação deve ser estimulada pela família.

O projecto de reforço da consciência cívica e de cidadania da ADRA é desenvolvido nos seis municípios.

A iniciativa, que conta com o financiamento da organização não-governamental alemã “Pão para o Mundo”, vai abranger, até 2022, 816 cidadãos, entre estudantes, membros de cooperativas agrícolas e de outros organismos.

No debate foi essencialmente abordado o papel da juventude no voluntariado voltado para o desenvolvimento e visou consciencializar a sociedade civil para esta tarefa e reforçar a sua capacidade de monitoria das acções do governo.