Quinta, 03 de Dezembro de 2020
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

Profissionais da Angop visitam projecto de água de Sassa-Zau


27 Outubro de 2020 | 17h26 - Actualizado em 28 Outubro de 2020 | 21h40

Jornalistas da Angop recebem informações sobre projecto de tratamento e distribuição de águas Foto: Pedro João

Cabinda - Os jornalistas da ANGOP em Cabinda visitaram hoje, terça-feira, o maior projecto de captação, tratamento e distribuição de água de Sassa-Zau, localizado na comuna de Malembo, a cerca de 30 quilómetros a norte da cidade de Cabinda.


O acto enquadra-se no leque de actividades programadas localmente para saudar o 45º aniversário da ANGOP, a assinalar no próximo dia 30 de Outubro.

No local, os profissionais receberam informações detalhadas sobre o andamento das obras que tiveram início em 2016, cujo níveis de execução já atingiu cerca de 98 por cento.

Na ocasião, o director do projecto da ETA em Cabinda, Dong Shou Bao, disse que a obra decorre a bom ritmo, prevendo-se que até Dezembro do ano em curso seja concluída, bem como entregue depois das afinações necessárias.

O responsável congratulou-se com a visita dos profissionais da Angop, informando que as obras da ETA de Sassa-Zau e da linha de transporte de água de 30 quilómetros até à zona de Cabassango, periferia da cidade de Cabinda, estão já a ser concluídas.

O projecto vai beneficiar mais de 600 mil consumidores da cidade de Cabinda e arredores, como também a Vila de Landana, município de Cacongo.

A Estação de Tratamento de Água de Sassa-Zau tem uma capacidade de produção de dois mil e 160 metros cúbicos por hora e conta com uma rede de distribuição que vai levar a água para a cidade de Cabinda, num raio de 30 quilómetros, e para a Vila de Landana, a 46 quilómetros.

O ramal de abastecimento já atingiu os bairros periféricos de Cabassango, Zongolo, Simindele e Subantando, prevendo realizar-se cerca de 30 mil ligações domiciliáreis.

Para além da ETA de Sassa-Zau, a cidade de Cabinda conta com as Etas-1, Eta-Simindele, Eta-Fortaleza e de Malembo, construídas entre 1990 e 2008, que requerem trabalhos de reparação.

A ETA de Sassa-Zau é a maior da província, orçada em mais de 200 milhões de dólares americanos. Em Novembro de 2017 mereceu a visita do Presidente da República, João Lourenço, a quando da sua estadia em Cabinda.

A província de Cabinda conta actualmente com cerca de 800 mil habitantes nos quatro municípios, Cabinda-sede, Cacongo, Buco-Zau e Belize.