Quarta, 25 de Novembro de 2020
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

Universidades devem fomentar empreendedorismo


29 Outubro de 2020 | 14h36 - Actualizado em 30 Outubro de 2020 | 17h17

Universidade Católica de Angola Foto: Domingos Cardoso

Luanda - As instituições de ensino superior foram hoje, em Luanda, chamadas a fomentar projectos que motivam os estudantes a empreender e contribuir no plano nacional de diversificação da economia.


O apelo foi lançado pelo director geral do Instituto Angolano da Juventude (IAJ), Jofre dos Santos, que falava no final da visita ao Centro de Inovação Social e Incubação da Universidade Católica.

De acordo com o responsável juvenil, a criação de espaços equipados com ferramentas técnicas e cientificas proporcionará ao estudante uma vasta possibilidade de emprego e de ser empregador.

Para si, a aposta na massificação de formação sobre o empreendedorismo ajudará a mitigar o problema da empregabilidade no seio dos jovens universitários, com a capacidade criativa e livre iniciativa de começar o seu próprio negócio, bem como reduzir o seu impacto negativo, agravado pela covid-19.

Quanto à visita ao Centro e Inovação Social e Incubação da Universidade Católica, referiu ser uma oportunidade necessária, visto que facilita o despertar da criatividade e inovação dos universitários.

Referiu que mais de dois terços  da população angolana é jovem e mais de 105 por cento tem menos de 25 anos, dai ser indispensável fortalecer o sector do empreendorismo por via das universidades e não só, para reduzir o desemprego involuntário.

Por seu turno, o director geral do Centro de Inovação Social e Incubação da Universidade Católica, Henriques Ngolome, disse que a criação deste espaço deve-se ao mecanismo do aumento à empregabilidade e diversidade da economia, através da formatação do capital humano no empreendedorismo social.

A formação no centro dura seis meses. Já foram formados 267 estudantes, que passaram nas oficinas pedagógicas, além de terem criados cinco empresas em diversas áreas.

Participaram da visita dois técnicos do departamento de fomento, promoção e capacitação empresarial do Instituto Nacional de Apoio às Micro, Pequenas e Médias Empresas (INAPEM).