Segunda, 25 de Janeiro de 2021
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

Implementação de Plano Director será principal estratégia do Projecto Okavango


10 Setembro de 2018 | 23h05 - Actualizado em 10 Setembro de 2018 | 23h05

Cuando Cubango : Bacia Do Okavango

Foto: Cedida à Angop



Menongue - As acções para a implementação do Plano Director do Pólo de Desenvolvimento Turístico da Bacia do Okavango serão as principais prioridades da sua direcção nos próximos tempos, de acordo com o seu responsável, Moisés Nele.


Em declarações à imprensa, após a sua apresentação aos membros do governo local pelo secretário de Estado do Turismo, António Júlio da Silva, ressaltou a importância da sua readaptação, em função da nova realidade e da orientação superior já dada para o efeito, visando pôr-se em marcha a actividade turística do Cuando Cubango.

Reforçou ainda sobre a necessidade de se encontrar formas para viabilizar o seu normal funcionamento, dai que os contactos com o ministério de tutele continuam.

Moisés Nele avançou que o objectivo dos referidos contactos visam dar início ao processo de infra-estruturação, de modos a que a actividade possa ocorrer, uma vez que Angola encontra-se em situação desfavorável em relação a outros países, como a Namíbia.

Considerou necessário que as condições de alojamento e alimentação para que os turistas que se desloquem à região possam desfrutar dos seus recursos turísticos.

Ressaltou o facto de a Bacia do Okavango partilhar igações com um outro projectos transfronteiriço, a que se denomina KAZA, em que estão envolvidos, a par de Angola, países como Namíbia, Zâmbia, Botswana e Zimbabwe, assim como da parceria National Geographic (Nacional Geográfico), visando afluírem mais turistas ao Cuando Cubango.

Foram ainda apresentados, na ocasião, na cerimónia testemunhada pelo governador do Cuando Cubango, Pedro Mutindi, o director-geral adjunto para área Técnica da bacia, João Baptista Gime Sebastião, e o director-geral adjunto para área Financeira e Administrativa, Benito Muhito.