África com mais 273 mortos e 13.453 infectados nas últimas 24 horas

  • Pacientes De Covid 19
Addis Abeba – A África registou 273 mortes devido à covid-19 nas últimas 24 horas, aumentando para 48.681 o total de falecidos pelo novo coronavírus, que já infectou 2.026.841 pessoas no continente, segundo dados oficiais.

De acordo com o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), o novo coronavírus contaminou nas últimas 24 horas mais 13.453 pessoas nos 55 Estados-membros da organização, e o número de recuperados em igual período foi de 10.897, para um total de 1.714.395.

O maior número de casos e de mortos regista-se na África Austral, com 851.021 infecções e 22.261 óbitos.

Segue o Norte de África com um total de 663.003 pessoas infectadas e 17.577 mortos.

Na África Oriental, há 249.223 casos e 4.836 vítimas mortais, na África Ocidental, o número de infecções é de 2000.046, com 2.832 mortos, e a África Central regista 63.548 casos e 1.175 óbitos.

A  África do Sul é o país mais afectado do continente, com um total de 759.658 casos e 20.671 mortos, seguindo o Egipto com 6.508 óbitos e 111.955 contaminados e Marrocos, que contabiliza 5.090 vítimas mortais e 311.554 casos de infecção.

Em relação aos países africanos que têm o português como língua oficial, Angola regista o maior número de mortos e Moçambique o maior número de casos.

Angola regista 333 óbitos e 14.134 casos, seguindo-se Moçambique (120 mortos e 14.723 casos), Cabo Verde (104 mortos e 10.082 casos), Guiné Equatorial (85 mortos e 5.121 casos), Guiné-Bissau (43 mortos e 2.421 casos) e São Tomé e Príncipe (16 mortos e 974 casos).

O primeiro caso de covid-19 em África surgiu no Egipto, a 14 de Fevereiro, e a Nigéria foi o primeiro país da África subsariana a registar casos de infecção, a 28 de Fevereiro.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.350.275 mortos resultantes de mais de 56,2 milhões de casos de c em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detectado no final de Dezembro de 2019, em Wuhan, cidade da China.