África com mais 598 óbitos e 27.045 casos nas últimas 24 horas

  • Bandeira da União Africana
Adis Abeba - A África registou nas últimas 24 horas mais 598 mortes por covid-19, alcançando um total de 78.911, e 27.045 novos casos de infecção, segundo os últimos dados oficiais da pandemia no continente.

De acordo com o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), o número de infectados é de 3.262.243 e o de recuperados nos 55 Estados-membros da organização nas últimas 24 horas foi de 27.376, para um total de 2.676.896 desde o início da pandemia.

A África Austral continua como a região mais afectado, registando 1.527.673 contaminados e 39.840 mortes. Só a África do Sul, o país mais atingido pela covid-19 no continente, regista 1.337.926 casos e 37.105 mortes.

O Norte de África é a segunda zona mais afectada pela pandemia, com 1.025.152 infectados e 27.124 vítimas mortais. A África Oriental contabiliza 343.603 infecções e 6.421 mortos, enquanto na África Ocidental o número de infecções é de 283.687 e o de mortes ascende a 3.641. Na África Central, estão contabilizados 82.128 casos e 1.545 óbitos.

O Egipto, que é o segundo país africano com mais vítimas mortais, a seguir à África do Sul, regista 8.583 mortes e 156.397 infectados, seguindo-se Marrocos, com 7.942 vítimas mortais e 459.671 infectados.

Entre os seis países mais castigados estão também a Tunísia, com 5.692 mortos e 180.090 casos, Argélia (2.836 óbitos e 103.833 casos), Etiópia (2.030 vítimas mortais e 131.195 infecções), e o Quénia (1.731 óbitos e 99.162 infectados).

Em relação aos países de língua oficial portuguesa, Angola regista 436 óbitos e 18.875 casos de infecção, seguindo-se Moçambique (234 mortos e 25.862 casos), Cabo Verde (119 mortos e 12.993 casos), Guiné Equatorial (86 óbitos e 5.365 casos), Guiné-Bissau (45 mortos e 2.478 casos) e São Tomé e Príncipe (17 mortos e 1.142 casos de infecção).

O primeiro caso de covid-19 em África surgiu no Egipto, em 14 de Fevereiro, e a Nigéria foi o primeiro país da África subsariana a registar casos de infecção, em 28 desse mês.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.022.740 mortos resultantes de mais de 94,4 milhões de casos de infecção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

De acordo com o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), o número de infectados é de 3.262.243 e o de recuperados nos 55 Estados-membros da organização nas últimas 24 horas foi de 27.376, para um total de 2.676.896 desde o início da pandemia.

A África Austral continua como a região mais afectado, registando 1.527.673 contaminados e 39.840 mortes. Só a África do Sul, o país mais atingido pela covid-19 no continente, regista 1.337.926 casos e 37.105 mortes.

O Norte de África é a segunda zona mais afectada pela pandemia, com 1.025.152 infectados e 27.124 vítimas mortais. A África Oriental contabiliza 343.603 infecções e 6.421 mortos, enquanto na África Ocidental o número de infecções é de 283.687 e o de mortes ascende a 3.641. Na África Central, estão contabilizados 82.128 casos e 1.545 óbitos.

O Egipto, que é o segundo país africano com mais vítimas mortais, a seguir à África do Sul, regista 8.583 mortes e 156.397 infectados, seguindo-se Marrocos, com 7.942 vítimas mortais e 459.671 infectados.

Entre os seis países mais castigados estão também a Tunísia, com 5.692 mortos e 180.090 casos, Argélia (2.836 óbitos e 103.833 casos), Etiópia (2.030 vítimas mortais e 131.195 infecções), e o Quénia (1.731 óbitos e 99.162 infectados).

Em relação aos países de língua oficial portuguesa, Angola regista 436 óbitos e 18.875 casos de infecção, seguindo-se Moçambique (234 mortos e 25.862 casos), Cabo Verde (119 mortos e 12.993 casos), Guiné Equatorial (86 óbitos e 5.365 casos), Guiné-Bissau (45 mortos e 2.478 casos) e São Tomé e Príncipe (17 mortos e 1.142 casos de infecção).

O primeiro caso de covid-19 em África surgiu no Egipto, em 14 de Fevereiro, e a Nigéria foi o primeiro país da África subsariana a registar casos de infecção, em 28 desse mês.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.022.740 mortos resultantes de mais de 94,4 milhões de casos de infecção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.