África do Sul: Ministro da Saúde assume cargo em organismo da SADC

Pretória (Da correspondente) - O ministro sul-africano da Saúde, Zweli Mkhize, foi nomeado presidente do Conselho de Ministros da Saúde da SADC, para a eliminação da malária, denominado E8.

 

 

O governante foi eleito nesta quinta-feira como novo presidente da "Elimination 8", durante uma reunião de ministros da Comunidade de Desenvolvimento da Africa Austral (SADC), noticia a Agência de Notícias SAnews.

 

A agência descreve a E8 como uma coligação de oito países da região que trabalham além das suas fronteiras nacionais, para eliminar a malária na África Austral, até 2030.

 

O organismo é visto como o braço de resposta a malária nesta parte do continente africano, visando acabar com a doença.

 

A eliminação requer acção política ousada e decisiva, com vista a mobilização dos recursos nacionais, negociações diplomáticas e partilha de dados entre os países da região.

 

O Conselho de Ministros apoia a introdução de tecnologias inovadoras e progressivas destinadas a acabar com a doença.

 

O presidente ora nomeado e os ministros da Saúde do organismo deverão organizar um webinar, na sexta-feira, 6 de Novembro, Dia da Malária na SADC, visando a consciencializar e mobilização da comunidade com vista a sua participação em programas de controle da malária.

 

A acção incluirá educação sobre saúde, destinada a informar as pessoas sobre os sintomas da malária, as medidas de protecção e fornecer melhor tratamento domiciliar, sublinha a fonte.

 

 

O governante foi eleito nesta quinta-feira como novo presidente da "Elimination 8", durante uma reunião de ministros da Comunidade de Desenvolvimento da Africa Austral (SADC), noticia a Agência de Notícias SAnews.

 

A agência descreve a E8 como uma coligação de oito países da região que trabalham além das suas fronteiras nacionais, para eliminar a malária na África Austral, até 2030.

 

O organismo é visto como o braço de resposta a malária nesta parte do continente africano, visando acabar com a doença.

 

A eliminação requer acção política ousada e decisiva, com vista a mobilização dos recursos nacionais, negociações diplomáticas e partilha de dados entre os países da região.

 

O Conselho de Ministros apoia a introdução de tecnologias inovadoras e progressivas destinadas a acabar com a doença.

 

O presidente ora nomeado e os ministros da Saúde do organismo deverão organizar um webinar, na sexta-feira, 6 de Novembro, Dia da Malária na SADC, visando a consciencializar e mobilização da comunidade com vista a sua participação em programas de controle da malária.

 

A acção incluirá educação sobre saúde, destinada a informar as pessoas sobre os sintomas da malária, as medidas de protecção e fornecer melhor tratamento domiciliar, sublinha a fonte.