África do Sul: Presidente Ramaphosa vacinado contra Covid-19

  • Presidente sul africano Cyril Ramphosa recebe vacina contra a Covid-19
Pretória (Da correspondente) - O Presidente da República da África do Sul, Cyril Ramaphosa, foi  vacinado contra a Covid-19 nesta quarta-feira, 24 horas após o país receber as doses da vacina provenientes do Reino da Bélgica.

 

Cyril Ramaphosa, um dos primeiros a tomar a vacina, fê-lo juntamente com o ministro sul-africano da Saúde, Zweli Mkhize, e outros profissionais do ramo, na localidade de Khayelitsha, província do Cabo Ocidental.

Depois de vacinado, o estadista disse à imprensa que “este dia representa um verdadeiro marco para a África do Sul, pois finalmente as vacinas estão aqui e vão sendo administradas. Fiquei bastante satisfeito que cinco pessoas foram vacinadas antes de mim e são todas elas profissionais da saúde”.

Ramaphosa disse ainda que “no início, fiquei um pouco assustado ao ver essa agulha comprida que iria ficar encravada no meu braço. Mas aconteceu tudo tão rápido, tão facilmente. Foi uma picada e realmente não senti muita dor.

“Para demonstrar a nossa confiança nesta vacina e ajudar a dissipar quaisquer medos que as pessoas possam ter, o ministro da Saúde e eu decidimos juntar-nos aos primeiros profissionais e receber a vacina”, acrescentou.

Antes da chegada do Presidente, o ministro Zweli Mkhize testemunhou os primeiros profissionais a receberem a vacina.

Liderando com o seu exemplo, o Presidente incentivou os sul-africanos a tomarem a vacina, para que possam estar seguros e ser saudáveis.

O programa de vacinação iniciou no Cabo Ocidental, mas está a ser extensivo a todas as províncias, com Gauteng (sede do Executivo) a dar igualmente o primeiro passo na administração das doses). Governantes e líderes de vários sectores foram convidados a tomar a vacina publicamente, para promover a confiança entre a população.

A vacina, que foi aprovada pela Autoridade de Produtos de Saúde da África do Sul, chegou ao país na noite de terça-feira. O primeiro lote de 80.000 doses da vacina está a ser preparado para distribuição com efeito imediato em toda a África do Sul.

 

"O governo sul-africano conseguiu garantir com sucesso nove milhões de doses da vacina Johnson & Johnson", disse o ministro Mkhize, acrescentando que 500 mil doses adicionais chegam ao país nas próximas quatro semanas.

Entretanto, 20 milhões de doses da vacina Pfizer devem ser recebidas no final de Março de 2021, garantiu o governante.

 

Cyril Ramaphosa, um dos primeiros a tomar a vacina, fê-lo juntamente com o ministro sul-africano da Saúde, Zweli Mkhize, e outros profissionais do ramo, na localidade de Khayelitsha, província do Cabo Ocidental.

Depois de vacinado, o estadista disse à imprensa que “este dia representa um verdadeiro marco para a África do Sul, pois finalmente as vacinas estão aqui e vão sendo administradas. Fiquei bastante satisfeito que cinco pessoas foram vacinadas antes de mim e são todas elas profissionais da saúde”.

Ramaphosa disse ainda que “no início, fiquei um pouco assustado ao ver essa agulha comprida que iria ficar encravada no meu braço. Mas aconteceu tudo tão rápido, tão facilmente. Foi uma picada e realmente não senti muita dor.

“Para demonstrar a nossa confiança nesta vacina e ajudar a dissipar quaisquer medos que as pessoas possam ter, o ministro da Saúde e eu decidimos juntar-nos aos primeiros profissionais e receber a vacina”, acrescentou.

Antes da chegada do Presidente, o ministro Zweli Mkhize testemunhou os primeiros profissionais a receberem a vacina.

Liderando com o seu exemplo, o Presidente incentivou os sul-africanos a tomarem a vacina, para que possam estar seguros e ser saudáveis.

O programa de vacinação iniciou no Cabo Ocidental, mas está a ser extensivo a todas as províncias, com Gauteng (sede do Executivo) a dar igualmente o primeiro passo na administração das doses). Governantes e líderes de vários sectores foram convidados a tomar a vacina publicamente, para promover a confiança entre a população.

A vacina, que foi aprovada pela Autoridade de Produtos de Saúde da África do Sul, chegou ao país na noite de terça-feira. O primeiro lote de 80.000 doses da vacina está a ser preparado para distribuição com efeito imediato em toda a África do Sul.

 

"O governo sul-africano conseguiu garantir com sucesso nove milhões de doses da vacina Johnson & Johnson", disse o ministro Mkhize, acrescentando que 500 mil doses adicionais chegam ao país nas próximas quatro semanas.

Entretanto, 20 milhões de doses da vacina Pfizer devem ser recebidas no final de Março de 2021, garantiu o governante.