África do Sul: Príncipe Misuzulu indicado sucessor do seu pai

  • Bandeira da Africa do Sul
Kwazulu Natal (África do Sul) - O príncipe Misuzulu Zulu, 46 anos, foi indicado sucessor do seu pai, o rei Goodwill Zwelithini, falecido em Março último, anunciou sexta-feira a televisão sul-africana.

Misuzulu foi designado novo rei dos zulu, no testamento da sua mãe, a rainha Shiyiwe Mantfombi Dlamini, falecida a 30 de Abril, aos 65 anos de idade.

Depois de meio século de reinado, Goodwill Zwelithini morreu a 12 de Março último, aos 72 anos, vítima de complicações ligadas à diabetes.

Deixou seis esposas, 28 filhos, e uma delicada batalha pela sucessão.

"Pela presente, indico e nomeio Misuzulu Zulu (...) como meu sucessor ao trono", afirma o testamento da defunta rainha, lido na televisão pelo advogado Griffiths Madonsela.

A carta da rainha, legando a monarquia ao seu filho primogénito data de 23 de Março, na véspera da sua nomeação como regente do trono.

Desde a morte da rainha, que era a terceira esposa de Goodwill Zwelithini e irmã do rei do Eswatini, Mswati III, várias facções da família real tentaram colocar o seu favorito na corrida ao trono.

Embora, o título de rei dos zulu não implique qualquer poder executivo, o carismático Goodwill Zwelithini exercia uma influência moral sobre os 11 milhões de zulu, um quinto da população sul-africana.

Misuzulu foi designado novo rei dos zulu, no testamento da sua mãe, a rainha Shiyiwe Mantfombi Dlamini, falecida a 30 de Abril, aos 65 anos de idade.

Depois de meio século de reinado, Goodwill Zwelithini morreu a 12 de Março último, aos 72 anos, vítima de complicações ligadas à diabetes.

Deixou seis esposas, 28 filhos, e uma delicada batalha pela sucessão.

"Pela presente, indico e nomeio Misuzulu Zulu (...) como meu sucessor ao trono", afirma o testamento da defunta rainha, lido na televisão pelo advogado Griffiths Madonsela.

A carta da rainha, legando a monarquia ao seu filho primogénito data de 23 de Março, na véspera da sua nomeação como regente do trono.

Desde a morte da rainha, que era a terceira esposa de Goodwill Zwelithini e irmã do rei do Eswatini, Mswati III, várias facções da família real tentaram colocar o seu favorito na corrida ao trono.

Embora, o título de rei dos zulu não implique qualquer poder executivo, o carismático Goodwill Zwelithini exercia uma influência moral sobre os 11 milhões de zulu, um quinto da população sul-africana.