África do Sul ultrapassa barreira dos 41 mil mortos e oito milhões de testes

  • Ilustração do  Covid-19
Pretoria (Da correspondente) - O número de mortes por covid-19 na África do Sul ultrapassou a meta das 41 mil numa altura em que o país trabalha contra relógio para conter a disseminação do vírus.

Nas últimas 24 horas, foram registadas 243 mortes por força da pandemia, elevando o total para 41 mil e 117 fatalidades, deu a conhecer o titular da Saúde, Zweli Mkhize.

Deste número, 65 tiveram lugar na província do Cabo Oriental, 60 no Kwazulu-Natal, 57 no Cabo Ocidental, 33 em Gauteng, 18 no Estado Livre, cinco em Mpumalanga e igual número no Cabo Setentrional.

Durante a apresentação do balanço, o Dr.Mkhize expressou as suas condolências às famílias enlutadas e reconheceu o trabalho diário que os profissionais de saúde vêem desempenhando.

As últimas 24 horas foram as menos infecciosas (4.551 novos casos) desde o surgimento da nova variante no país, que hoje ascende aos 1.417.537 casos confirmados do novo coronavirus.

As recuperações equivalem a  87.6%, depois de 1.241.422 pacientes terem-se livrado desta doença respiratória.
Os casos activos totalizam 134.999.

Um outro recorde que as estatísticas sul-africanas atingiram é o da testagem ao ultrapassar a cifra das oito milhões de análises, mais concretamente 8.019.239. Destes testes 26.113 ocorreram desde o último balanço.

Ao nível global confirmam-se 98.794.942 casos de covid-19, com um saldo de 2.124.193 mortos, reporta a Organização Mundial de Saúde (OMS).

Nas últimas 24 horas, foram registadas 243 mortes por força da pandemia, elevando o total para 41 mil e 117 fatalidades, deu a conhecer o titular da Saúde, Zweli Mkhize.

Deste número, 65 tiveram lugar na província do Cabo Oriental, 60 no Kwazulu-Natal, 57 no Cabo Ocidental, 33 em Gauteng, 18 no Estado Livre, cinco em Mpumalanga e igual número no Cabo Setentrional.

Durante a apresentação do balanço, o Dr.Mkhize expressou as suas condolências às famílias enlutadas e reconheceu o trabalho diário que os profissionais de saúde vêem desempenhando.

As últimas 24 horas foram as menos infecciosas (4.551 novos casos) desde o surgimento da nova variante no país, que hoje ascende aos 1.417.537 casos confirmados do novo coronavirus.

As recuperações equivalem a  87.6%, depois de 1.241.422 pacientes terem-se livrado desta doença respiratória.
Os casos activos totalizam 134.999.

Um outro recorde que as estatísticas sul-africanas atingiram é o da testagem ao ultrapassar a cifra das oito milhões de análises, mais concretamente 8.019.239. Destes testes 26.113 ocorreram desde o último balanço.

Ao nível global confirmam-se 98.794.942 casos de covid-19, com um saldo de 2.124.193 mortos, reporta a Organização Mundial de Saúde (OMS).