África totaliza 8,4 milhões de casos e 215.760 mortes

  • Imagem ilustrativa do vírus sar cov-2
Lisboa - O continente africano registou 8.437.361 casos de infecção de Covid-19 desde o início da pandemia, 215.760 mortes associadas à doença e 7.811.400 pessoas recuperadas da infecção com o vírus SARS-CoV-2, de acordo com os dados oficiais hoje divulgados.

Segundo o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), a região da África Austral é a região mais afectada do continente, com 3.914.809 casos e 110.643 óbitos associados à covid-19. Nesta região, encontra-se o país mais atingido pela pandemia, a África do Sul, que contabiliza 2.916.803 casos e 88.619 mortes.


O Norte de África, que sucede à África Austral nos números da covid-19, atingiu hoje 2.567.041 infetados e 69.311 mortes associadas à doença.


A África Oriental contabiliza 1.040.030 infecções e 22.390 mortos, e a região da África Ocidental regista 657.704 casos de infecção e 9.836 mortes. A África Central é a que tem menos casos de infecção e de mortes, 257.777 e 3.580 respectivamente.


A Tunísia, o segundo país africano com mais vítimas mortais a seguir à África do Sul, regista 25.100 mortes e 710.953 infectados, seguindo-se o Egipto, com 18.015 óbitos e 319.339 casos de infeção, e Marrocos, que contabiliza o segundo maior número de infecções em todo o continente, 942.280 casos, mas menos mortes do que os dois países anteriores, 14.561 óbitos associados à doença.


Entre os países mais afectados estão também a Etiópia, com 6.217 vítimas mortais e 359.247 infecções, a Argélia, com 5.873 óbitos e 205.364 pessoas infectadas e o Quénia, com 5.224 mortes associadas à doença e 252.066 contágios.


Em relação aos países de língua oficial portuguesa, Moçambique contabiliza 1.927 mortes associadas à doença e 151.112 infetados acumulados desde o início da pandemia, seguindo-se Angola (1.670 óbitos e 63.012 casos), Cabo Verde (347 mortes e 38.049 infecções), Guiné Equatorial (161 óbitos e 13.020 casos), Guiné-Bissau (141 mortos e 6.130 infetados) e São Tomé e Príncipe (56 óbitos e 3.613 infecções).


O primeiro caso de covid-19 em África surgiu no Egipto, em 14 de Fevereiro de 2020, e a Nigéria foi o primeiro país da África subsaariana a registar casos de infecção, em 28 de Fevereiro.


A covid-19 provocou pelo menos 4.895.733 mortes em todo o mundo, entre mais de 240,60 milhões de infecções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.


A doença é transmitida por um novo coronavírus detectado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

 

Segundo o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), a região da África Austral é a região mais afectada do continente, com 3.914.809 casos e 110.643 óbitos associados à covid-19. Nesta região, encontra-se o país mais atingido pela pandemia, a África do Sul, que contabiliza 2.916.803 casos e 88.619 mortes.


O Norte de África, que sucede à África Austral nos números da covid-19, atingiu hoje 2.567.041 infetados e 69.311 mortes associadas à doença.


A África Oriental contabiliza 1.040.030 infecções e 22.390 mortos, e a região da África Ocidental regista 657.704 casos de infecção e 9.836 mortes. A África Central é a que tem menos casos de infecção e de mortes, 257.777 e 3.580 respectivamente.


A Tunísia, o segundo país africano com mais vítimas mortais a seguir à África do Sul, regista 25.100 mortes e 710.953 infectados, seguindo-se o Egipto, com 18.015 óbitos e 319.339 casos de infeção, e Marrocos, que contabiliza o segundo maior número de infecções em todo o continente, 942.280 casos, mas menos mortes do que os dois países anteriores, 14.561 óbitos associados à doença.


Entre os países mais afectados estão também a Etiópia, com 6.217 vítimas mortais e 359.247 infecções, a Argélia, com 5.873 óbitos e 205.364 pessoas infectadas e o Quénia, com 5.224 mortes associadas à doença e 252.066 contágios.


Em relação aos países de língua oficial portuguesa, Moçambique contabiliza 1.927 mortes associadas à doença e 151.112 infetados acumulados desde o início da pandemia, seguindo-se Angola (1.670 óbitos e 63.012 casos), Cabo Verde (347 mortes e 38.049 infecções), Guiné Equatorial (161 óbitos e 13.020 casos), Guiné-Bissau (141 mortos e 6.130 infetados) e São Tomé e Príncipe (56 óbitos e 3.613 infecções).


O primeiro caso de covid-19 em África surgiu no Egipto, em 14 de Fevereiro de 2020, e a Nigéria foi o primeiro país da África subsaariana a registar casos de infecção, em 28 de Fevereiro.


A covid-19 provocou pelo menos 4.895.733 mortes em todo o mundo, entre mais de 240,60 milhões de infecções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.


A doença é transmitida por um novo coronavírus detectado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.