Cem cidadãos subsarianos salvos ao largo de costas da Tunísia

Túnis - Uma unidade da Marinha tunisina frustrou, segunda-feira de manhã, uma tentativa de migração clandestina de 100 cidadãos subsarianos, ao largo das costas do nordeste de Sidi Mansour, nos arredores da cidade de Sfax, a segunda aglomeração do país, anuncia um comunicado do Ministério local da Defesa.

Estes migrantes, que estiveram a 20 quilómetros das costas, têm idades compreendidas entre os seis e 30 anos, dos quais 30 mulheres e oito crianças.

Eles indicaram ter deixado, domingo à noite, as costas de Sfax para se deslocar à Itália.

As forças da Marinha tunisina socorreram, a 23 de Setembro último, 153 migrantes clandestinos de nacionalidades africanas e árabes, ao largo das costas do sudeste do país, lembra-se.

A 10 de Setembro corrente, uma unidade Marinha tunisina salvou igualmente 100 outros cidadãos subsarianos, dos quais 36 ivoirienses, 17 guineenses, 14 malianos, 12 serraleoneses , oito gambianos, seis senegaleses, quatro camaroneses, um nigeriano, um togolês e um burkinabe, de um afogamento a 10 quilómetros ao largo do nordeste de Chebba, na província de Mehdia.

Estes migrantes, que estiveram a 20 quilómetros das costas, têm idades compreendidas entre os seis e 30 anos, dos quais 30 mulheres e oito crianças.

Eles indicaram ter deixado, domingo à noite, as costas de Sfax para se deslocar à Itália.

As forças da Marinha tunisina socorreram, a 23 de Setembro último, 153 migrantes clandestinos de nacionalidades africanas e árabes, ao largo das costas do sudeste do país, lembra-se.

A 10 de Setembro corrente, uma unidade Marinha tunisina salvou igualmente 100 outros cidadãos subsarianos, dos quais 36 ivoirienses, 17 guineenses, 14 malianos, 12 serraleoneses , oito gambianos, seis senegaleses, quatro camaroneses, um nigeriano, um togolês e um burkinabe, de um afogamento a 10 quilómetros ao largo do nordeste de Chebba, na província de Mehdia.