Chefe da diplomacia japonesa esperado na Tunísia

Túnis - Os preparativos para a oitava cimeira da Conferência Internacional de Tóquio para o Desenvolvimento de África (TICAD8) estarão no centro da visita que o ministro dos Negócios Estrangeiros do Japão, Toshimitsu Motegi, efectua à Tunísia quarta-feira.

A TICAD8 realiza-se, em 2022, na Tunísia, onde Motegi inicia uma digressão por África, que o conduzirá também a Moçambique, África do Sul e  ilhas Maurícias.

As discussões abrangerão, em particular, as perspectivas de uma cooperação triangular Japão-Tunísia-África, segundo um comunicado do Ministério tunisino dos Negócios Estrangeiros.

Num discurso no domingo à cimeira extraordinária dos chefes de Estado e de Governo da União Africana (UA), o Presidente tunisino, Kais Saied, disse que a oitava TICAD será uma plataforma importante para mobilizar o apoio internacional para os países africanos.

Ao mesmo tempo, reiterou o apoio da Tunísia a iniciativas para reforçar a cooperação económica entre os países africanos.

A visita do chefe da diplomacia japonesa à Tunísia será também dedicada ao reforço das consultas sobre questões internacionais de interesse comum, incluindo a crise da Líbia.

A Tunísia vai assegurar a presidência rotativa do Conselho de Segurança das Nações Unidas, em Janeiro de 2021, enquanto o Japão volta a ter, nos anos 2023/2024, o mandato de membro não permanente deste órgão deliberativo da ONU.

A deslocação visa igualmente reforçar a cooperação bilateral e diversificar os seus domínios e concentrar-se na análise dos próximos eventos, incluindo a visita do seu homólogo tunisino ao Japão, bem como a realização da Comissão Conjunta Tunisino-Japonesa, acrescenta o comunicado de imprensa.

Está igualmente prevista uma troca de instrumentos sobre uma doação japonesa para a aquisição de dois barcos de supervisão  da pesca costeira no valor de 33 milhões de dinares tunisinos, ou mais de 10 milhões de dólares americanos.

A TICAD8 realiza-se, em 2022, na Tunísia, onde Motegi inicia uma digressão por África, que o conduzirá também a Moçambique, África do Sul e  ilhas Maurícias.

As discussões abrangerão, em particular, as perspectivas de uma cooperação triangular Japão-Tunísia-África, segundo um comunicado do Ministério tunisino dos Negócios Estrangeiros.

Num discurso no domingo à cimeira extraordinária dos chefes de Estado e de Governo da União Africana (UA), o Presidente tunisino, Kais Saied, disse que a oitava TICAD será uma plataforma importante para mobilizar o apoio internacional para os países africanos.

Ao mesmo tempo, reiterou o apoio da Tunísia a iniciativas para reforçar a cooperação económica entre os países africanos.

A visita do chefe da diplomacia japonesa à Tunísia será também dedicada ao reforço das consultas sobre questões internacionais de interesse comum, incluindo a crise da Líbia.

A Tunísia vai assegurar a presidência rotativa do Conselho de Segurança das Nações Unidas, em Janeiro de 2021, enquanto o Japão volta a ter, nos anos 2023/2024, o mandato de membro não permanente deste órgão deliberativo da ONU.

A deslocação visa igualmente reforçar a cooperação bilateral e diversificar os seus domínios e concentrar-se na análise dos próximos eventos, incluindo a visita do seu homólogo tunisino ao Japão, bem como a realização da Comissão Conjunta Tunisino-Japonesa, acrescenta o comunicado de imprensa.

Está igualmente prevista uma troca de instrumentos sobre uma doação japonesa para a aquisição de dois barcos de supervisão  da pesca costeira no valor de 33 milhões de dinares tunisinos, ou mais de 10 milhões de dólares americanos.