Covid-19: 331 mortos em África nas últimas 24 horas

  • FOTO: PEDRO PARENTE
Addis Abeba – África registou nas últimas 24 horas mais 331 mortos relacionados com a covid-19, aumentando para 46.836 o total de vítimas mortais do novo coronavírus, que já infectou 1.948.833 pessoas na região, segundo dados oficiais.

De acordo com o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), nos 55 Estados-membros da organização registaram-se nas últimas 24 horas, mais 17.852 casos de infecção com o novo coronavírus.

O número de recuperados é agora de 1.646.823, mais 12.588 do que na véspera.

O maior número de casos de infecção e de mortos regista-se na África Austral, com 835.540 infecções e 21.699 mortos por covid-19. Nesta região, a África do Sul, o país mais afetado do continente, contabiliza um total de 746.945 casos de infecção e 20.153 mortes.

O Norte de África é a segunda zona mais afetada pela pandemia, registando um total de 616.872 pessoas infectadas e 16.556 mortos.

Na África Oriental, há 237.480 casos e 4.602 vítimas mortais; na África Ocidental, o número de infecções é de 197.005, com 2.812 vítimas mortais; e a África Central regista 61.936 casos e 1.167 óbitos.

O Egipto, que é o segundo país africano com mais vítimas mortais, a seguir à África do Sul, regista 6.429 mortos e 110.319 infectados, seguindo-se Marrocos, que contabiliza 4.631 vítimas mortais e 282.336 casos de infecção.

Entre os seis países mais afetados estão também a Argélia, com 65.975 infecções e 2.125 mortos, a Etiópia, que regista 101.757 casos de infecção e 1.558 vítimas mortais, e a Nigéria, com 64.884 infectados e 1.163 mortos.

O primeiro caso de covid-19 em África surgiu no Egipto, a 14 de Fevereiro, e a Nigéria foi o primeiro país da África subsariana a registar casos de infecção, a 28 de Fevereiro.