Covid-19: Nigéria vai receber em Março 10 milhões de vacinas

Lagos - A Nigéria, o país mais populoso do continente africano, anunciou hoje que receberá 10 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 em Março.

O ministro da Saúde nigeriano, Osagie Ehanire, indicou em comunicado oficial que 10 milhões de doses são esperadas em Março, além das 100 mil doses de vacina da Pfizer já anunciadas.

O governo não precisou qual a empresa que vai fornecer estas doses e nem se serão financiadas pelo dispositivo Covax, da Organização Mundial de Saúde (OMS) e de parceiros privados, ou se contam com apoio da União Africana.

A Nigéria, que tem perto de 200 milhões de habitantes, registou oficialmente cerca de 104 mil casos de covid-19 que provocaram 1.382 mortes, números que são considerados subavaliados, uma vez que o número de testes feitos é fraco.

O país e em particular a sua capital económica, Lagos, com cerca de 20 milhões de habitantes, têm registado um aumento significativo de casos e de mortes desde o fim de Novembro.

Nos últimos meses, foi descoberta no país uma variante do coronavírus e continuam as pesquisas para determinar se é mais contagiosa e mortal.

As autoridades anunciaram recentemente que esperam vacinar 40% da população até 2021.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.979.596 mortos resultantes de mais de 92,3 milhões de casos de infecção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

O ministro da Saúde nigeriano, Osagie Ehanire, indicou em comunicado oficial que 10 milhões de doses são esperadas em Março, além das 100 mil doses de vacina da Pfizer já anunciadas.

O governo não precisou qual a empresa que vai fornecer estas doses e nem se serão financiadas pelo dispositivo Covax, da Organização Mundial de Saúde (OMS) e de parceiros privados, ou se contam com apoio da União Africana.

A Nigéria, que tem perto de 200 milhões de habitantes, registou oficialmente cerca de 104 mil casos de covid-19 que provocaram 1.382 mortes, números que são considerados subavaliados, uma vez que o número de testes feitos é fraco.

O país e em particular a sua capital económica, Lagos, com cerca de 20 milhões de habitantes, têm registado um aumento significativo de casos e de mortes desde o fim de Novembro.

Nos últimos meses, foi descoberta no país uma variante do coronavírus e continuam as pesquisas para determinar se é mais contagiosa e mortal.

As autoridades anunciaram recentemente que esperam vacinar 40% da população até 2021.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.979.596 mortos resultantes de mais de 92,3 milhões de casos de infecção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.