Presidente sul-africano anuncia prorrogação do Estado de Desastre

  • FOTO: PEDRO PARENTE
Pretória (Da correspondente) - O Presidente sul-africano anunciou a prorrogação do Estado Nacional de Desastre vigente, para 15 de Dezembro deste ano, bem como um Plano de Ressurgimento, com intervenções para conter a propagação de infecções por Covid-19.

 

 

Cyril Ramaphosa dirigia-se à Nação, na noite desta quarta-feira, sobre a actual situação do coronavírus, lembrando que, embora se note uma estabilização nas infecções, muitas pessoas ainda continuam a contrair a doença.

 

Contudo, o Presidente acrescentou que dados os protocolos de saúde observados e as restrições, tanto a nível individual como colectivo, não deverá haver necessidade de retorno à um Nível de Alerta mais alto.

 

“Com os progressos registados no Nível de Alerta 1 em que o país se encontra, temos todas as ferramentas de que precisamos para evitar o ressurgimento,” disse Ramaphosa.

 

Os últimos dados, a que a Angop teve acesso, indicam que o número de mortes por coronavírus na África do Sul ultrapassou a barreira dos 20 mil (20.011) na quarta-feira, enquanto que os casos positivos atingiram 742 mil 394, ao serem identificados dois mil e 140 novos casos.

 

Segundo ainda as autoridades, o país recuperou 686 mil e 458 pessoas, numa taxa de 92%, e registou mais um recorde ao ultrapassar os cinco milhões de testes, mais concretamente cinco milhões 037 mil e 782.

 

 

 

Cyril Ramaphosa dirigia-se à Nação, na noite desta quarta-feira, sobre a actual situação do coronavírus, lembrando que, embora se note uma estabilização nas infecções, muitas pessoas ainda continuam a contrair a doença.

 

Contudo, o Presidente acrescentou que dados os protocolos de saúde observados e as restrições, tanto a nível individual como colectivo, não deverá haver necessidade de retorno à um Nível de Alerta mais alto.

 

“Com os progressos registados no Nível de Alerta 1 em que o país se encontra, temos todas as ferramentas de que precisamos para evitar o ressurgimento,” disse Ramaphosa.

 

Os últimos dados, a que a Angop teve acesso, indicam que o número de mortes por coronavírus na África do Sul ultrapassou a barreira dos 20 mil (20.011) na quarta-feira, enquanto que os casos positivos atingiram 742 mil 394, ao serem identificados dois mil e 140 novos casos.

 

Segundo ainda as autoridades, o país recuperou 686 mil e 458 pessoas, numa taxa de 92%, e registou mais um recorde ao ultrapassar os cinco milhões de testes, mais concretamente cinco milhões 037 mil e 782.