Criança morre em explosão de mina no sul de Tripoli

Trípoli - Uma criança morreu na explosão de uma mina, terça-feira, em Wadi al-Rabi, no sul de Trípoli, anunciou uma fonte militar.

O incidente ilustra, segundo a fonte dependente do Governo líbio de União Nacional, a persistência do perigo de minas na periferia da cidade capital líbia.

Segundo o Centro de Imprensa da Operação Militar “ Vulcão da Raiva”, dependente do Governo de União Nacional, trata-se de uma criança de 10 anos de idade, vítima da explosão de uma mina colocada por Wagner, um gangue criminoso, na província de Wadi al-Rabi, antes da retirada de milícias terroristas de Khalifa Haftar, autoproclamado comandante do Exército Nacional Líbio.

Durante a sua retirada, em Junho último, da periferia sul de Trípoli, que ocupavam na sequência ofensiva lançada contra Trípoli, dois meses antes, as forças rebeldes de Haftar deixaram a zona cheia de campos de minas que já mataram numerosas pessoas.

As minas continuam a constituir uma ameaça contra a população local nestas zonas, palco de violentos confrontos entre as forças de Haftar e as do Exército do Governo de União Nacional.

 

O incidente ilustra, segundo a fonte dependente do Governo líbio de União Nacional, a persistência do perigo de minas na periferia da cidade capital líbia.

Segundo o Centro de Imprensa da Operação Militar “ Vulcão da Raiva”, dependente do Governo de União Nacional, trata-se de uma criança de 10 anos de idade, vítima da explosão de uma mina colocada por Wagner, um gangue criminoso, na província de Wadi al-Rabi, antes da retirada de milícias terroristas de Khalifa Haftar, autoproclamado comandante do Exército Nacional Líbio.

Durante a sua retirada, em Junho último, da periferia sul de Trípoli, que ocupavam na sequência ofensiva lançada contra Trípoli, dois meses antes, as forças rebeldes de Haftar deixaram a zona cheia de campos de minas que já mataram numerosas pessoas.

As minas continuam a constituir uma ameaça contra a população local nestas zonas, palco de violentos confrontos entre as forças de Haftar e as do Exército do Governo de União Nacional.