Dois soldados mortos num ataque terrorista na região de Ménaka no Norte do Mali

Bamako - Dois soldados franceses morreram e um outro ficou gravemente ferido sábado em explosão de um dispositivo explosivo improvisado (EID) fora da cidade de Ménaka, no norte do Mali, anunciou um comunicado da força francesa Barkhane, transmitida à PANA em Bamako.

Trata-se do sargento Yvonne Huynh e do brigadeiro Loïc Risser, ambos do 2.º Regimento de Hussardos de Haguenau.

O incidente ocorreu quando um veículo ligeiro blindado, em que seguiam soldados franceses no quadro de uma patrulha de rotina, accionou o engenho explosivo, lê-se no documento.

Acrescentou que "o homem ferido foi tratado em Gao (norte) e que a sua vida não está em perigo".

Este ataque ocorreu cinco dias após um outro que matou três outros soldados franceses em Hombori, sempre no norte do Mali, em idênticas circunstâncias.

As duas mortes de sábado elevam a 50 o total de soldados franceses falecidos no Sahel, desde 2013, numa operação chamada Serval, substituída agora pela Barkhane, segundo a mesma fonte.

Trata-se do sargento Yvonne Huynh e do brigadeiro Loïc Risser, ambos do 2.º Regimento de Hussardos de Haguenau.

O incidente ocorreu quando um veículo ligeiro blindado, em que seguiam soldados franceses no quadro de uma patrulha de rotina, accionou o engenho explosivo, lê-se no documento.

Acrescentou que "o homem ferido foi tratado em Gao (norte) e que a sua vida não está em perigo".

Este ataque ocorreu cinco dias após um outro que matou três outros soldados franceses em Hombori, sempre no norte do Mali, em idênticas circunstâncias.

As duas mortes de sábado elevam a 50 o total de soldados franceses falecidos no Sahel, desde 2013, numa operação chamada Serval, substituída agora pela Barkhane, segundo a mesma fonte.