EUA reafirmam apoio à Comissão Nacional Eleitoral na Líbia

  • Bandeira da Líbia
Trípoli - Os EUA reafirmam o seu apoio contínuo à importante missão da Comissão Eleitoral Líbia, declarou quinta-feira o enviado especial na Líbia e embaixador norte-americano, Richard Norland.

O diplomata americano reafirmou o apoio do seu país neste sentido durante um encontro com o presidente da Alta Comissão Eleitoral Nacional líbia, Imad al-Sayah.

Num tweet publicado nesta sexta-feira, Norland ecreveu que "nós somos encorajados pelo facto de vermos que os líbios estão impacientes de votar e trazer ao país inteiro a estabilidade e prosperidade, quer no sul, no leste ou  no oeste.”

Eleições presidenciais estão previstas para 24 de Dezembro próximo na Líbia, de acordo com o Parlamento, que marcou as eleições legislativas para 24 de Janeiro próximo.

A data das legislativas foi marcada depois de o Parlamento ter adoptado as  leis eleitorais contestadas pelo Alto Conselho de Estado, que denuncia a violação da Declaração Constitucional, o acordo político e as resoluções do Conselho de Segurança das Nações Unidas, que estipulam uma coordenação entre as duas instâncias legislativas na elaboração das leis eleitorais.

Os Estados Unidos manifestaram, desde a investidura do Presidente americano, Joe Biden, um grande interesse pelo caso líbio, ao nomear o embaixador Richard Norland como enviado especial na Líbia, e sublinhando o seu apoio a uma solução política através da organização das eleições gerais em conformidade com o roteiro do Fórum do Diálogo Político líbio e sob os auspícios da Organização das Nações Unidas.

O diplomata americano reafirmou o apoio do seu país neste sentido durante um encontro com o presidente da Alta Comissão Eleitoral Nacional líbia, Imad al-Sayah.

Num tweet publicado nesta sexta-feira, Norland ecreveu que "nós somos encorajados pelo facto de vermos que os líbios estão impacientes de votar e trazer ao país inteiro a estabilidade e prosperidade, quer no sul, no leste ou  no oeste.”

Eleições presidenciais estão previstas para 24 de Dezembro próximo na Líbia, de acordo com o Parlamento, que marcou as eleições legislativas para 24 de Janeiro próximo.

A data das legislativas foi marcada depois de o Parlamento ter adoptado as  leis eleitorais contestadas pelo Alto Conselho de Estado, que denuncia a violação da Declaração Constitucional, o acordo político e as resoluções do Conselho de Segurança das Nações Unidas, que estipulam uma coordenação entre as duas instâncias legislativas na elaboração das leis eleitorais.

Os Estados Unidos manifestaram, desde a investidura do Presidente americano, Joe Biden, um grande interesse pelo caso líbio, ao nomear o embaixador Richard Norland como enviado especial na Líbia, e sublinhando o seu apoio a uma solução política através da organização das eleições gerais em conformidade com o roteiro do Fórum do Diálogo Político líbio e sob os auspícios da Organização das Nações Unidas.