Ex-ministro da Saúde guineense detido pela PJ por desvio de dinheiro

  • Bandeira da Guiné Bissau
Bissau - O ex-ministro da Saúde da Guiné-Bissau, António Deuna, foi detido pela Polícia Judiciária, no âmbito de dois processos ligados ao desaparecimento de dinheiro público e de venda ilegal de medicamentos, disseram à Lusa fontes judiciais.

António Deuna foi ouvido quinta-feira na sede da Polícia Judiciária (PJ), em Bissau, durante cerca de cinco horas, para esclarecer o desaparecimento de avultadas somas em dinheiro em vários centros de saúde no leste do país e também para explicar uma alegada importação ilegal de medicamentos.

Após a audiência, conduzida por três agentes da PJ, Deuna foi conduzido para as celas da polícia no bairro de Reno, em Bissau.

Interpelado pelos jornalistas, o seu advogado, Hotna Kufuk Na Doa, recusou-se a prestar declarações.

A PJ também não prestou declarações aos jornalistas.

António Deuna foi exonerado do Governo guineense no passado dia 25 de Abril, numa remodelação sugerida pelo primeiro-ministro, Nuno Nabiam, e aceite pelo Presidente da Guiné-Bissau, Umaro Sissoco Embaló.

António Deuna foi ouvido quinta-feira na sede da Polícia Judiciária (PJ), em Bissau, durante cerca de cinco horas, para esclarecer o desaparecimento de avultadas somas em dinheiro em vários centros de saúde no leste do país e também para explicar uma alegada importação ilegal de medicamentos.

Após a audiência, conduzida por três agentes da PJ, Deuna foi conduzido para as celas da polícia no bairro de Reno, em Bissau.

Interpelado pelos jornalistas, o seu advogado, Hotna Kufuk Na Doa, recusou-se a prestar declarações.

A PJ também não prestou declarações aos jornalistas.

António Deuna foi exonerado do Governo guineense no passado dia 25 de Abril, numa remodelação sugerida pelo primeiro-ministro, Nuno Nabiam, e aceite pelo Presidente da Guiné-Bissau, Umaro Sissoco Embaló.