Ex-presidente maliano enterrado no oeste de Bamako

Bamako - A cerimónia fúnebre nacional do ex-presidente maliano, Amadou Toumani Touré, decorreu nesta terça-feira, na Plaça de Armas, em Bamako, sob a presidência do chefe de Estado interino Bah N'Daw, na presença das mais altas autoridades do país e personalidades estrangeiras.

Esta cerimónia que atraiu centenas de pessoas foi marcada pelos testemunhos dos representantes da família do falecido e dos seus colaboradores e irmãos de armas que saudaram as virtudes do homem que presidiu aos destinos do Mali de 2002 a 2012.

Foram oradores Lobo Coulibaly, neta do falecido; Seydou Sissouma, seu conselheiro de comunicação por vários anos; e o general Yacouba Sidibé, colega de Touré na escola militar interarmas de Kati (15 quilómetros de Bamako).

Todos eles realçaram a humildade, o patriotismo, a simplicidade do falecido.

A cerimónia foi igualmente marcada por um desfile que envolveu todos os ramos das Forças Armadas do Mali para homenagear o general Amadou Toumani Touré.

Entre as personalidades estrangeiras presentes, estiveram a primeira-ministra do Níger, Brigi Rafini; o ministro dos Negócios Estrangeiros da Côte d'Ivoire, Ali Coulibaly; a ministra senegalesa dos Negócios Estrangeiros, Aissata Tall Sall; o primeiro-ministro da Guiné-Bissau, Gomez Nabiam; e o enviado especial da Organização Internacional da Francofonia (OIF), no Mali, Cheick Tidiane Gadio.

O general Amadou Toumani Touré foi sepultado no cemitério Hamdallaye, no oeste de Bamako, onde foram sepultados os ex-Presidentes do Mali, Modibo Kéita (1977), e o general Moussa Traoré, que morreu a 15 de Setembro de 2020.

Amadou Toumani Touré faleceu por doença, a 10 de Novembro, em Istambul, na Turquia. 

 

Esta cerimónia que atraiu centenas de pessoas foi marcada pelos testemunhos dos representantes da família do falecido e dos seus colaboradores e irmãos de armas que saudaram as virtudes do homem que presidiu aos destinos do Mali de 2002 a 2012.

Foram oradores Lobo Coulibaly, neta do falecido; Seydou Sissouma, seu conselheiro de comunicação por vários anos; e o general Yacouba Sidibé, colega de Touré na escola militar interarmas de Kati (15 quilómetros de Bamako).

Todos eles realçaram a humildade, o patriotismo, a simplicidade do falecido.

A cerimónia foi igualmente marcada por um desfile que envolveu todos os ramos das Forças Armadas do Mali para homenagear o general Amadou Toumani Touré.

Entre as personalidades estrangeiras presentes, estiveram a primeira-ministra do Níger, Brigi Rafini; o ministro dos Negócios Estrangeiros da Côte d'Ivoire, Ali Coulibaly; a ministra senegalesa dos Negócios Estrangeiros, Aissata Tall Sall; o primeiro-ministro da Guiné-Bissau, Gomez Nabiam; e o enviado especial da Organização Internacional da Francofonia (OIF), no Mali, Cheick Tidiane Gadio.

O general Amadou Toumani Touré foi sepultado no cemitério Hamdallaye, no oeste de Bamako, onde foram sepultados os ex-Presidentes do Mali, Modibo Kéita (1977), e o general Moussa Traoré, que morreu a 15 de Setembro de 2020.

Amadou Toumani Touré faleceu por doença, a 10 de Novembro, em Istambul, na Turquia.