Grupo armado invade prisão na Nigéria e liberta centenas de prisioneiros

  • Bandeira do Nigéria
Um grupo de homens armados invadiu, este domingo, uma prisão no estado de Kogi, na Nigéria, e libertou centenas de reclusos, informou um porta-voz da administração prisional.

 

"O centro de detenção de média segurança Kabba, no estado de Kogi, foi atacado por pistoleiros, que ainda não foram identificados, e 240 reclusos foram libertados à força", afirmou Francis Enobore, porta-voz do Serviço Prisional Nigeriano, numa declaração, acrescentando que o incidente ocorreu no domingo já tarde.

A identidade dos assaltantes permanece desconhecida. O centro e o noroeste da Nigéria são, há vários anos, alvo de ataques por bandos criminosos, que espalham o terror nestas regiões.

Um grande número de agressores "envolveram-se numa violenta troca de tiros com guardas armados" da prisão, acrescentou a mesma fonte.

Os atacantes invadiram então o estabelecimento prisional, onde estavam detidas 294 pessoas, 224 das quais aguardavam julgamento.

Esta segunda-feira estão em curso buscas para encontrar os prisioneiros fugitivos, adiantou Enobore.

As fugas de prisioneiros em grande escala não são invulgares na Nigéria. Em 5 de Abril, num outro ataque, grupos armados tomaram a sede da polícia, em Owerri (sudeste da Nigéria, capital do estado de Imo) e libertaram mais de 1,800 prisioneiros.

As forças de segurança nigerianas estão frequentemente sobrecarregadas, enfrentando uma insurreição jihadista de 12 anos, no nordeste do país, e conflitos separatistas, no sudeste.

 

"O centro de detenção de média segurança Kabba, no estado de Kogi, foi atacado por pistoleiros, que ainda não foram identificados, e 240 reclusos foram libertados à força", afirmou Francis Enobore, porta-voz do Serviço Prisional Nigeriano, numa declaração, acrescentando que o incidente ocorreu no domingo já tarde.

A identidade dos assaltantes permanece desconhecida. O centro e o noroeste da Nigéria são, há vários anos, alvo de ataques por bandos criminosos, que espalham o terror nestas regiões.

Um grande número de agressores "envolveram-se numa violenta troca de tiros com guardas armados" da prisão, acrescentou a mesma fonte.

Os atacantes invadiram então o estabelecimento prisional, onde estavam detidas 294 pessoas, 224 das quais aguardavam julgamento.

Esta segunda-feira estão em curso buscas para encontrar os prisioneiros fugitivos, adiantou Enobore.

As fugas de prisioneiros em grande escala não são invulgares na Nigéria. Em 5 de Abril, num outro ataque, grupos armados tomaram a sede da polícia, em Owerri (sudeste da Nigéria, capital do estado de Imo) e libertaram mais de 1,800 prisioneiros.

As forças de segurança nigerianas estão frequentemente sobrecarregadas, enfrentando uma insurreição jihadista de 12 anos, no nordeste do país, e conflitos separatistas, no sudeste.