Guiné-Bissau aprova transladação de restos mortais de 'Nino' Vieira

  • Bandeira da Guiné Bissau
Bissau - O Governo da Guiné-Bissau aprovou hoje, em Conselho de Ministros, a transladação dos restos mortais do antigo presidente guineense João Bernardo 'Nino' Vieira para a Amura, local onde estão sepultados antigos chefes de Estado eleitos do país.

O Conselho de Ministros deliberou "aprovar o projecto de decreto relativo à transladação dos restos mortais do ex-Presidente da República e general das Forças Armadas da Guiné-Bissau", para o local onde já estão sepultados os restos mortais dos antigos presidentes Kumba Ialá, Malam Bacai Sanhá e de Amílcar Cabral, pai da Nação guineense.

João Bernardo 'Nino' Vieira está actualmente sepultado do cemitério de Bissau, à pedido da família.

O antigo chefe de Estado foi assassinado a 02 de Março de 2009, horas depois de o chefe de Estado-Maior General das Forças Armadas, general Tagme Na Waié, ter sido morto numa explosão no antigo Estado-Maior General das Forças Armadas.

O Conselho de Ministros deliberou "aprovar o projecto de decreto relativo à transladação dos restos mortais do ex-Presidente da República e general das Forças Armadas da Guiné-Bissau", para o local onde já estão sepultados os restos mortais dos antigos presidentes Kumba Ialá, Malam Bacai Sanhá e de Amílcar Cabral, pai da Nação guineense.

João Bernardo 'Nino' Vieira está actualmente sepultado do cemitério de Bissau, à pedido da família.

O antigo chefe de Estado foi assassinado a 02 de Março de 2009, horas depois de o chefe de Estado-Maior General das Forças Armadas, general Tagme Na Waié, ter sido morto numa explosão no antigo Estado-Maior General das Forças Armadas.