Interpol prende quase 200 suspeitos de tráfico de pessoas

  • Mapa do Marrocos
Rabat - A Organização Internacional de Polícia Criminal (Interpol) indicou que autoridades de África e da Europa prenderam 195 suspeitos e resgataram cerca de 500 vítimas numa grande operação contra o tráfico internacional de pessoas.

Em comunicado citado pela agência noticiosa Associated Press, a Interpol disse que o Marrocos sediou a operação entre o finais de Março e o início de Abril, que envolveu 24 países na troca de informações e apoio da Organização Internacional para as Migrações (OIM) e outros grupos internacionais.

​As quase 200 pessoas detidas, cujas identidades não foram divulgadas, foram acusadas de tráfico humano, contrabando de migrantes, fraude de documentos e tráfico de drogas, entre outros crimes.

A Interpol explicou que, entre os acusados, há suspeitos de traficar pessoas do Sudão para o Oriente Médio, de explorar trabalho infantil em fábricas, criminosos com actuação na Espanha suspeitos de transportar ilegalmente migrantes africanos para a Europa e cidadãos chineses suspeitos de explorar migrantes do Malawi à África do Sul.

Em comunicado citado pela agência noticiosa Associated Press, a Interpol disse que o Marrocos sediou a operação entre o finais de Março e o início de Abril, que envolveu 24 países na troca de informações e apoio da Organização Internacional para as Migrações (OIM) e outros grupos internacionais.

​As quase 200 pessoas detidas, cujas identidades não foram divulgadas, foram acusadas de tráfico humano, contrabando de migrantes, fraude de documentos e tráfico de drogas, entre outros crimes.

A Interpol explicou que, entre os acusados, há suspeitos de traficar pessoas do Sudão para o Oriente Médio, de explorar trabalho infantil em fábricas, criminosos com actuação na Espanha suspeitos de transportar ilegalmente migrantes africanos para a Europa e cidadãos chineses suspeitos de explorar migrantes do Malawi à África do Sul.