Libertados dez estudantes raptados em Julho de uma escola nigeriana

Kaduna - Um novo grupo de dez, dos 121 estudantes raptados a 05 de Julho de um colégio cristão no estado de Kaduna, no noroeste da Nigéria, foi libertado no domingo, disse a Associação Cristã da Nigéria (CAN).

Foi libertado outro grupo de dez estudantes. Eles foram reunidos com as suas famílias", disse por telefone à agência noticiosa espanhola Efe o reverendo John Joseph Hayab.


Hayab acrescentou que onze estudantes ainda se encontram em cativeiro, mas expressou optimismo e esperança de que em breve recuperarão a sua liberdade.


O reverendo não especificou se foi pago um resgate para garantir a libertação dos estudantes, embora os meios de comunicação nigerianos digam que os pais dos estudantes podem ter pago cerca de 200 milhões de nairas (cerca de 415.000 euros).


A 05 de Julho, um grupo de pessoas atacou a Escola Secundária Bethel Baptist na cidade de Chikun, disparando esporadicamente antes de levarem 121 alunos, que, entretanto, têm sido libertados em grupos.


Na sequência do ataque, as autoridades de Kaduna ordenaram o encerramento preventivo da escola e de outras doze na zona.
Dias após o rapto, os criminosos contactaram as autoridades escolares pedindo cereais, óleo e feijão para alimentar os estudantes.
No último ano, os raptos em massa tornaram-se um fenómeno cada vez mais recorrente na Nigéria.


Os atacantes geralmente procuram resgates lucrativos e os seus alvos mais comuns são as instituições educacionais.

 

Foi libertado outro grupo de dez estudantes. Eles foram reunidos com as suas famílias", disse por telefone à agência noticiosa espanhola Efe o reverendo John Joseph Hayab.


Hayab acrescentou que onze estudantes ainda se encontram em cativeiro, mas expressou optimismo e esperança de que em breve recuperarão a sua liberdade.


O reverendo não especificou se foi pago um resgate para garantir a libertação dos estudantes, embora os meios de comunicação nigerianos digam que os pais dos estudantes podem ter pago cerca de 200 milhões de nairas (cerca de 415.000 euros).


A 05 de Julho, um grupo de pessoas atacou a Escola Secundária Bethel Baptist na cidade de Chikun, disparando esporadicamente antes de levarem 121 alunos, que, entretanto, têm sido libertados em grupos.


Na sequência do ataque, as autoridades de Kaduna ordenaram o encerramento preventivo da escola e de outras doze na zona.
Dias após o rapto, os criminosos contactaram as autoridades escolares pedindo cereais, óleo e feijão para alimentar os estudantes.
No último ano, os raptos em massa tornaram-se um fenómeno cada vez mais recorrente na Nigéria.


Os atacantes geralmente procuram resgates lucrativos e os seus alvos mais comuns são as instituições educacionais.