Líbia abre inquérito sobre incidente contra caravana de ministro líbio do Interior

Trípoli - O presidente do Conselho Presidencial líbio, Fayez al-Sarraj, pediu ao procurador-geral interino a abertura de um inquérito sobre o incidente de domingo contra o cortejo do ministro do Interior, Fathi Bachagha.

"Esperamos que designará um dos membros do Ministério Público para investigar sobre o incidente, tomar todas as medidas jurídicas contra aqueles implicados num acto que constitui um crime e informar-nos sobre os resultados do inquérito”, instruiu  al-Sarraj numa correspondência.

Por seu turno, o ministro da Defesa, Salaheddine al-Nemrouch, decidiu com o ministro da Justiça encarregar o procurador-em-chefe do norte de Tripoli de investigar sobre o incidente dos tiroteios contra a caravana do ministro do Interior, Fathi Bachagha, na região de Janzour.

Os dois governantes anunciaram o desdobramento de uma força do distrito militar de Tripoli para impor a segurança e impedir qualquer atentado contra a segurança.

Segundo o Ministério do Interior, a caravana do ministro Fathi Bachagha  foi alvo de disparos na estrada para Janzour, no oeste do Tripoli, no seu caminho de regresso à sua residência.

Mas o Órgão de Apoio à Estabilidade, uma unidade de segurança do Governo, implicada no incidente, indicou, por sua vez, que  foi resultado de uma falta de coordenação, apontando o dedo acusador ao comportamento dos guardas que acompanharam o ministro do Interior.

"Esperamos que designará um dos membros do Ministério Público para investigar sobre o incidente, tomar todas as medidas jurídicas contra aqueles implicados num acto que constitui um crime e informar-nos sobre os resultados do inquérito”, instruiu  al-Sarraj numa correspondência.

Por seu turno, o ministro da Defesa, Salaheddine al-Nemrouch, decidiu com o ministro da Justiça encarregar o procurador-em-chefe do norte de Tripoli de investigar sobre o incidente dos tiroteios contra a caravana do ministro do Interior, Fathi Bachagha, na região de Janzour.

Os dois governantes anunciaram o desdobramento de uma força do distrito militar de Tripoli para impor a segurança e impedir qualquer atentado contra a segurança.

Segundo o Ministério do Interior, a caravana do ministro Fathi Bachagha  foi alvo de disparos na estrada para Janzour, no oeste do Tripoli, no seu caminho de regresso à sua residência.

Mas o Órgão de Apoio à Estabilidade, uma unidade de segurança do Governo, implicada no incidente, indicou, por sua vez, que  foi resultado de uma falta de coordenação, apontando o dedo acusador ao comportamento dos guardas que acompanharam o ministro do Interior.