Mais de 40 mil mortos por covid-19 na África do Sul

  • Ilustração do  Covid-19
Pretoria (Da correspondente) - A África do Sul acaba de ultrapassar a barreira dos 40 mil mortos, ao registar 575 fatalidades relacionadas a covid-19 nas últimas 24 horas.

Este facto empurra o país para os 40.076 óbitos, conforme ressaltam as estatísticas do Departamento de Saúde.

As províncias directamente atingidas são Gauteng com 166 mortos, Kwazulu-Natal que perdeu 133 vidas, o Cabo Oriental 129, Cabo Ocidental 77, Estado Livre 37, Mpumalanga 18 e Cabo Setentrional 15 ocorrências.

O titular da pasta  da Saúde, Zweli Mkhize, endereçou os seus sentimentos de pesar às famílias das vitimas e agradeceu a tenacidade dos profissionais que na linha da frente tudo fazem para salvar vidas.
 
Entretanto, 11.761 novos contágios foram identificados e o total geral de casos positivos hoje é de 1.392.568.

Às recuperações estão a 86%, depois de 1.201.284 pessoas se livrarem da pandemia. O país conta ainda com 151.208 casos activos.

O cumulativo de testes realizados atingiu os 7 milhões, 882 mil e 846, dos quais 62.251 análises, foram concluídas nas últimas as 24 horas.

Noutra vertente, Zweli Mkhize prestou uma homenagem ao falecido ministro na Presidência Jackson Mthembu, que sucumbiu a covid-19 na quinta-feira, 21 de Janeiro.

Mkhize descreveu de forma emotiva esta perda dizendo:”Uma árvore gigante caiu. Um comunicador  
por excelência e um homem ainda melhor desapareceu.Foi sempre uma pessoa amiga e sentiremos imensa falta do seu espírito bondoso e generoso”.

A nível profissional, para o titular da Saúde, Jackson Thembo era o governante que “sempre se certificava que nenhum assunto seria deixado sem vigilância e assegurava que a governação fosse transparente. Esta atitude é uma das que guardaremos como legado à sua memória. A família enlutadas os meus profundos sentimentos".

Este facto empurra o país para os 40.076 óbitos, conforme ressaltam as estatísticas do Departamento de Saúde.

As províncias directamente atingidas são Gauteng com 166 mortos, Kwazulu-Natal que perdeu 133 vidas, o Cabo Oriental 129, Cabo Ocidental 77, Estado Livre 37, Mpumalanga 18 e Cabo Setentrional 15 ocorrências.

O titular da pasta  da Saúde, Zweli Mkhize, endereçou os seus sentimentos de pesar às famílias das vitimas e agradeceu a tenacidade dos profissionais que na linha da frente tudo fazem para salvar vidas.
 
Entretanto, 11.761 novos contágios foram identificados e o total geral de casos positivos hoje é de 1.392.568.

Às recuperações estão a 86%, depois de 1.201.284 pessoas se livrarem da pandemia. O país conta ainda com 151.208 casos activos.

O cumulativo de testes realizados atingiu os 7 milhões, 882 mil e 846, dos quais 62.251 análises, foram concluídas nas últimas as 24 horas.

Noutra vertente, Zweli Mkhize prestou uma homenagem ao falecido ministro na Presidência Jackson Mthembu, que sucumbiu a covid-19 na quinta-feira, 21 de Janeiro.

Mkhize descreveu de forma emotiva esta perda dizendo:”Uma árvore gigante caiu. Um comunicador  
por excelência e um homem ainda melhor desapareceu.Foi sempre uma pessoa amiga e sentiremos imensa falta do seu espírito bondoso e generoso”.

A nível profissional, para o titular da Saúde, Jackson Thembo era o governante que “sempre se certificava que nenhum assunto seria deixado sem vigilância e assegurava que a governação fosse transparente. Esta atitude é uma das que guardaremos como legado à sua memória. A família enlutadas os meus profundos sentimentos".