Pelo menos oito pessoas morreram devido a inundações na África do Sul

Joanesburgo - Pelo menos oito pessoas morreram e outras cinco estão desaparecidas devido a fortes chuvas e inundações que há duas semanas assolam o nordeste da África do Sul, anunciaram hoje as autoridades.

Entre os mortos encontra-se um adolescente de 13 anos, que se afogou numa barragem na segunda-feira, e cujo corpo ainda não foi recuperado, na província sul-africana de Mpumalanga (nordeste), onde as dificuldades estão concentradas, disseram fontes governamentais à agência de notícias espanhola Efe.

O mau tempo começou há duas semanas, com a passagem da tempestade tropical Eloise (que deixou pelo menos 21 mortos em toda a África Austral), e desde então a África do Sul tem vindo a registar chuvas constantes.

Nos próximos dias, espera-se que a precipitação continue, uma situação que as autoridades locais consideram alarmante, porque pode causar mais vítimas mortais.

"Estamos preocupados porque isto é o resultado de pessoas que não tomam precauções. Os nossos rios e barragens estão a transbordar", disse à EFE George Mthethwa, oficial de comunicações do departamento de Governação Cooperativa e Assuntos Tradicionais da província de Mpumalanga.

No total, quatro das nove províncias do país já se encontram em alerta devido à tempestade.

Entre os mortos encontra-se um adolescente de 13 anos, que se afogou numa barragem na segunda-feira, e cujo corpo ainda não foi recuperado, na província sul-africana de Mpumalanga (nordeste), onde as dificuldades estão concentradas, disseram fontes governamentais à agência de notícias espanhola Efe.

O mau tempo começou há duas semanas, com a passagem da tempestade tropical Eloise (que deixou pelo menos 21 mortos em toda a África Austral), e desde então a África do Sul tem vindo a registar chuvas constantes.

Nos próximos dias, espera-se que a precipitação continue, uma situação que as autoridades locais consideram alarmante, porque pode causar mais vítimas mortais.

"Estamos preocupados porque isto é o resultado de pessoas que não tomam precauções. Os nossos rios e barragens estão a transbordar", disse à EFE George Mthethwa, oficial de comunicações do departamento de Governação Cooperativa e Assuntos Tradicionais da província de Mpumalanga.

No total, quatro das nove províncias do país já se encontram em alerta devido à tempestade.