PR de São Tomé e Príncipe visita Guiné-Bissau entre 18 e 22 de Maio

São Tomé - O Presidente de São Tomé e Príncipe, Evaristo Carvalho, vai realizar uma visita oficial à Guiné-Bissau na próxima semana, anunciou hoje, em Bissau, o chefe da Casa Civil do chefe de Estado são-tomense, Arlindo Gomes.

"O objectivo da minha visita prende-se com a deslocação do Presidente da República de São Tomé e Príncipe, Evaristo Carvalho, irá fazer à Guiné-Bissau. É uma visita oficial, que está prevista entre os dias 18 e 22", disse.

Arlindo Gomes falava aos jornalistas no final de uma audiência com o chefe de Estado guineense, Umaro Sissoco Embaló.

Segundo Arlindo Gomes, a visita vai permitir o "reforço dos laços de amizade, solidariedade e cooperação" entre os dois povos e países.

"Os nossos dois países, talvez devido ao problema de distanciamento geográfico, estiveram ao longo destas décadas, em certa medida, de costas voltadas em termos de relacionamento bilateral, tiveram muitos contactos no âmbito multilateral", salientou.

"A perspectiva que se abre é de voltarmos de novo à Guiné-Bissau e a Guiné-Bissau voltar de novo a São Tomé e Príncipe para vermos como reforçar a cooperação e amizade", disse, acrescentando que durante a visita podem ser assinados alguns acordos de cooperação.

"O objectivo da minha visita prende-se com a deslocação do Presidente da República de São Tomé e Príncipe, Evaristo Carvalho, irá fazer à Guiné-Bissau. É uma visita oficial, que está prevista entre os dias 18 e 22", disse.

Arlindo Gomes falava aos jornalistas no final de uma audiência com o chefe de Estado guineense, Umaro Sissoco Embaló.

Segundo Arlindo Gomes, a visita vai permitir o "reforço dos laços de amizade, solidariedade e cooperação" entre os dois povos e países.

"Os nossos dois países, talvez devido ao problema de distanciamento geográfico, estiveram ao longo destas décadas, em certa medida, de costas voltadas em termos de relacionamento bilateral, tiveram muitos contactos no âmbito multilateral", salientou.

"A perspectiva que se abre é de voltarmos de novo à Guiné-Bissau e a Guiné-Bissau voltar de novo a São Tomé e Príncipe para vermos como reforçar a cooperação e amizade", disse, acrescentando que durante a visita podem ser assinados alguns acordos de cooperação.